Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 12jul

    CONEXÃO POLÍTICA/ALEX CÉSAR

     

    QUAL SERIA SUA APOSTA?

     

    Um questionamento sincero sobre o gesto de Rodrigo Maia, que virou manchete nos grandes veículos de comunicação

     

    Agência Brasil

     

    Pobre coração!

    Essa é uma expressão que significa dizer: “pessoa abatida ou magoada”; “pessoa necessitada de misericórdia” ou “pessoa digna de pena”.

    Tem uma outra expressão que diz assim: “quem vê cara não vê coração”. 

    Há pessoas que choram com muita facilidade, enquanto outras possuem enorme dificuldade em transmitir seus sentimentos por meio do choro. 

    No fundo, nem sempre o choro, ou mesmo a expressão de choro, traduz o que se passa no interior coração, nas entranhas insondáveis e profundas do ser.  

    Esse é um ditado que transmite a ideia de se tomar cuidado com o que se vê apenas pela expressão exterior, pela superficialidade da face ou fala daqueles que conseguem transmitir o que o coração não está sentindo.

    Há um texto bíblico que nos dá uma ligeira ideia da perspicácia do coração humano, que diz assim:

    “Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o conhecerá? Eu, o Senhor, esquadrinho o coração, eu provo os pensamentos.” – Jeremias 17:9,10

    Só uma pontinha de provocação… 

    Se a expressão de choro do presidente da câmara Rodrigo Maia pudesse ser colocada sob aposta — em qual das duas você apostaria: “POBRE CORAÇÃO!” ou “QUEM VÊ CARA NÃO VÊ CORAÇÃO!”?. 

    Vai uma dica a ser considerada:

    Logo após a sua expressão “choro”, veio o discurso pela vitória do “SIM”, a respeito da votação em primeiro turno da nova reforma da previdência, no qual Maia recuperou do “choro” e assumiu visualmente outra postura — se refazendo facilmente —, e exaltando a si e aos envolvidos na votação — privando, inclusive, qualquer possibilidade de agradecimentos ao presidente da República e ao ministro da economia.

    Num protagonismo evidente, rogou para si como responsável pela aprovação da Reforma da Previdência.

    Então… como você apostaria seu voto?

    Publicado por jagostinho @ 14:27



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.