Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 03jul

    EDITORIAL MBC / Anderson Feitosa

     

    Moro detona tudo na CCJ

     

     

     

     

     

     

     

     

    Brasil. País do futebol? País do samba? País do carnaval? País da política?

    Não. País da inversão moral! Jamais se viu tamanha distorção da realidade na história como tem se visto ultimamente na política brasileira.

    O PT e sua tropa doutrinada são os campeões dessa arte.

    As criações delirantes e fictícias chegam a um nível absurdo e que não cabe em palavras: é pura canalhice!

    Nesta tarde, foi a vez de mais uma contrariedade que chega a ser cômica: um renomado Ministro da Justiça, ex juiz federal, nacionalmente famoso pelo combate ao crime e à corrupção, que esteve à frente da maior operação anti-corrupção da história mundial, que condenou e botou na cadeia o maior corrupto do mundo, foi ao Congresso Nacional prestar “explicações” acerca de sua inocência a uma quadrilha de deputados acusados e investigados por corrupção.

    O motivo da convocação de Moro à Câmara é mais patético ainda: o vazamento falso, fraudulento e criminoso de um conteúdo envolvendo agente federais da Lava Jato por um blog esquerdista de baixa credibilidade e assumidamente defensor do Lula.

    Porém, a repercussão cretina que a extrema-imprensa deu ao caso foi tão desproporcional à realidade dos fatos que o povo brasileiro foi obrigado a aguentar a grande perda de tempo que é uma sessão extraordinária da Câmara dos Deputados para ouvir os esclarecimentos do Ministro que já possui reputação amplamente consolidada entre os cidadãos do país.

    Em meio ao grande trabalho que o Governo Bolsonaro tem feito e ainda tem a fazer para a reconstrução do Brasil, que está devastado pelos governos esquerdistas anteriores, uma sessão desse tipo torna-se, além de uma afronta ao povo e ao Ministro Sergio Moro, também um atraso ao Parlamento.

    Quase todos os parlamentares que estão “interrogando” Moro na CCJ, diga-se aqui, são investigados ou já acusados por operações de combate à corrupção, em sua maioria dentro da Lava Jato. É hipocrisia para dar e vender!

    Tudo que os petistas querem é arrancar alguma incoerência do Governo Bolsonaro para escandalizar o país com narrativas falsas e distorções absurdas. Eles sabem que podem contar com a ajuda da extrema-imprensa para isso. Sua luta, no entanto, tem sido em vão.

    E continuará sendo, pois as suas ilusões pífias e ignorantes, que os fazem acreditar em Marx e Gramsci, entre outras coisas distantes da sanidade mental, também os fazem jurar pelas próprias vidas a existência de desonestidade e corrupção dentro do atual Governo, o que não é verdade!

    Acreditar em mentiras e propagá-las, contudo, é o que se espera de todo esquerdista.

    Mesmo assim, o Ministro apresentou-se na câmara e deu respostas mais uma vez avassaladoras aos corruptos ali presentes.

    O simples fato dele ser quem é, e dos deputados serem quem são, já foi suficiente para que ele “detonasse tudo” nessa sessão.

    Moro é muito paciente.

    Em seu lugar eu teria simplesmente incorporado um Ministro Tarcísio da vida e respondido, após o convite à CCJ, um belo de um “sem tempo, irmão”!

    Publicado por jagostinho @ 11:02



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.