Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 19fev

    PARANÁ PORTAL / Francielly Azevedo – CBN Curitiba

     

    Deputados propõem mudanças na reforma administrativa enviada pelo Governo

     

    A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) recebeu os projetos encaminhados pelo Governo do Estado que tratam do fim das aposentadorias de ex-governadores e da reforma administrativa.

    As propostas foram protocoladas na casa de leis na última semana e agora devem passar pelas comissões temáticas, antes de seguirem para votação em Plenário.

    Nesta segunda-feira (18), deputados já apresentaram alterações no texto original da reforma. Eles pediram o cumprimento dos índices de investimentos constitucionais em setores como Saúde e Educação depois da fusão com outras secretarias.

    Também foi feita a solicitação para que o Governo apresente de forma individualizada por secretaria a redução do número de cargos em comissão, das funções de gestão e a readequação do organograma.

    A reforma administrativa prevê a diminuição de 28 para 15 secretarias. Até agora, a extinção de 339 cargos e funções de gestão representa a redução de gastos em R$ 10 milhões por ano, segundo o Poder Executivo.

    Somente depois da apresentação do substitutivo geral será definida uma data para a inclusão do projeto na pauta da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

    Cabe a CCJ analisar a constitucionalidade e legalidade das propostas.

    O presidente da comissão, tida como a mais importante do Legislativo, deputado Fernando Francischini (PSL), afirmou que os membros da CCJ devem apoiar o Governo.

    “O que for para diminuição de custos e gastos do governo, como a reforma administrativa, que vai diminuir de 28 para 15 secretarias, terá apoio”.

    “Nós tivemos acesso aos números,  no total são 339 cargos, uma economia de mais de 10 milhões de reais. Tenho certeza de que o corte de gastos nesse momento  vai ter o apoio de quase todos os partidos”, diz ele.

    Francischini anunciou, em entrevista coletiva, que será feita uma audiência pública para discutir o fim das aposentadorias de governadores e a reforma prevista.

    “Nós vamos fazer audiências públicas para tratar sobre a reforma administrativa e a aposentadoria dos governadores, e nós já marcamos a primeira. Nós retomaremos as audiências públicas feitas pela CCJ, o que é uma novidade, para ouvir entidades interessadas em debater esse suposto benefício.”

    O presidente da CCJ destacou que a intenção é tornar a comissão mais próxima da comunidade ao realizar audiências públicas não apenas para esses temas.

    “A CCJ será uma comissão aberta e todas as entidades estão convidadas a participar”, completa ele.

    As próximas fases da reforma serão de enxugamento na administração indireta e, por fim, na representação estatal no interior.

    Publicado por jagostinho @ 12:34



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.