Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 11fev

    GAZETA DO POVO

    O jornalista Ricardo Boechat, de 66 anos, âncora da rádio Bandnews FM e do Jornal da Band, morreu nesta segunda-feira (11) na queda de um helicóptero, em São Paulo. A aeronave explodiu ao tentar fazer um pouso de emergência na pista do Rodoanel, que dá acesso à Rodovia Anhanguera, e se chocar com um caminhão que havia acabado de sair de uma praça de pedágio no quilômetro 7.

    O piloto do helicóptero Ronaldo Quattrucci também perdeu a vida no acidente, segundo informações do Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos). Inicialmente, acreditou-se que a outra vítima era um copiloto, mas a informação de que se tratava de Boechat veio logo depois. O helicóptero era um modelo de 1975 utilizado como táxi aéreo. O motorista do caminhão sofreu ferimentos leves, segundo a Polícia Militar, e foi socorrido. O nome dele não foi divulgado.

    A confirmação da morte foi dada ao vivo na Band News FM e em uma entrada ao vivo do programa Brasil Urgente, da TV Bandeirantes. Na rádio, a editora-executiva do programa Sheila Magalhães confirmou que Ricardo Boechat estava a bordo do helicóptero.

    Ele voltava de um evento em Campinas, a convite de um laboratório farmacêutico. Pegou a aeronave de volta a São Paulo por volta das 11h50 e pousaria nos estúdios do grupo Band por volta 12h15, mas isso não aconteceu. A programação da Band News chegou a ser interrompida e uma vinheta ficou no ar por alguns minutos.

    Colega na TV Bandeirantes, o apresentador José Luiz Datena se emocionou ao noticiar, ao vivo, a morte de Boechat. Disse que ele era “uma pessoa especial” e um dos maiores jornalistas do país. “Até os inimigos respeitavam Boechat. Porque era muito difícil contestá-lo. De uma maneira ou de outra, ele tinha uma virtude. Era verdadeiro 24 horas por dia”, afirmou.

    Boechat, um dos mais renomados jornalistas do país, deixa mulher e seis filhos. Coube ao diretor de jornalismo da Band, Fernando Mitre, a tarefa de contar para Veruska, que também trabalha na emissora, sobre a morte do marido. Em entrevista à TV Globo, ela mencionou que Boechat disse que “ele queria almoçar em casa”. Era casado com Veruska desde 2005, com quem tinha duas filhas, de 12 e 10 anos. O jornalista tem outros quatro filhos do casamento com Claudia Costa de Andrade: Bia, 40 anos; Rafael, 38; Paula, 36; e Patricia, 29.

    Ricardo Boechat era filho do diplomata Ricardo Eugênio Boechat e nasceu no dia 13 de julho de 1952, em Buenos Aires. Na época, o pai estava a serviço do Ministério das Relações Exteriores na Argentina. Além do trabalho no Grupo Bandeirantes de Comunicação, Boechat também assinava uma coluna semanal na revista IstoÉ. Também trabalhou nos jornais O Globo, O Estado de S. Paulo e O Dia.

    Na sua carreira, ganhou três prêmios Esso – o mais importante do jornalismo brasileiro. E é o maior ganhador da história do Prêmio Comunique-se, um dos principais do ramo de comunicação. Também foi eleito o jornalista mais admirado do País na pesquisa do site Jornalistas&Cia em 2014.

    Publicado por jagostinho @ 17:22



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.