Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 22dez

    PARANÁ PORTAL

     

    Sabino Picolo é o novo presidente da Câmara de Curitiba

     

    Para o próximo biênio (2019/2020), a Câmara Municipal de Curitiba (CMC) terá como presidente o vereador Sabino Picolo (DEM), que exerce seu sexto mandato consecutivo, tendo sido eleito a primeira vez em 1996.

    A votação, que foi nominal, ocorreu na tarde desta sexta-feira (21), em sessão extraordinária.

    Ao todo, foram 29 votos em favor do parlamentar (com 8 abstenções e 1 ausência) – não houve outro nome na disputa e foi respeitada a indicação do bloco.

    O primeiro vice-presidente do Legislativo será Tito Zeglin (PDT), (eleito com 33 votos favoráveis, 4 abstenções e uma ausência).

    “Em nome desta nova Mesa, vamos procurar fazer tão bem quanto o que foi feito até agora, vamos prestigiar os vereadores, vamos fazer um trabalho junto com a prefeitura para que os vereadores atendam bem a comunidade. Vou ser presidente dos 38 vereadores, independente de partido”.

    “Trago como diretor-geral um auditor do Tribunal de Contas, Daniel Dallagnol, para fazer um trabalho técnico, para que tenhamos tranquilidade de não fazer nada errado. A chefe de gabinete será a procuradora Waléria Maida de Oliveira [atual diretora da Procuradoria Jurídica], que tem experiência de mais de 15 anos na Câmara.”

    Ele cumprimentou a “forma democrática como foi conduzida a eleição, de um nível muito bom. Esta gestão dos vereadores tem uma qualidade ímpar, tanto da oposição quanto da situação”.

    Também parabenizou a atual composição da Mesa, por ter trabalhado “de forma democrática e transparente, procurando fazer o melhor tanto pela cidade quanto pela Câmara, sem nenhum problema, nenhuma denúncia”.

    Já o atual presidente, Serginho do Posto (PSDB), destacou o “comportamento exemplar” dos vereadores durante sua gestão, “mantendo a urbanidade e a dignidade do parlamento”.

    Ele agradeceu ainda a todos os 38 vereadores “que vêm dignificando seus mandatos”.

    Dr. Wolmir Aguiar (PSC), atual corregedor da Casa, será o segundo vice-presidente, eleito com 37 votos; Colpani (PSB) será o primeiro-secretário, com 33 votos; Professor Euler (PSD) será o segundo-secretário, com 29 votos; Noemia Rocha (MDB) será a terceira-secretária, com 35 votos; a quarta-secretaria ficou com Maria Letícia Fagundes (do PV, com 24 votos), que disputou com Mestre Pop (do PSC, que  apresentou candidatura avulsa).

    O novo corregedor da Casa para o próximo biênio será Mauro Ignácio (PSB), que concorreu com Professora Josete (PT) e venceu por 19 votos a 17, com Maria Manfron (PP) na vice-corregedoria.

    Blocos formados

    A distribuição dos cargos da Mesa Diretora ocorreu por escolha das lideranças, da maior para a de menor representação.

    Para a eleição foram formados dois blocos parlamentares.

    O maior, liderado por Paulo Rink (PR), foi composto por 21 parlamentares, de 9 partidos (PDT, PSD, PSDB, PSB, DEM, PP, PR, SD e PRP), que indicou Picolo, Colpani, Euler e Zeglin.

    O segundo, liderado por Helio Wirbiski (PPS), foi composto por 17 parlamentares, de 10 partidos (PSC, PTB, PV, DC, Pode, MDB, PPS, Pros, PRB, PT), que indicou para a segunda vice-presidência Wolmir; terceira-secretaria Noemia; e quarta-secretaria Maria Letícia.

    Rink disse que para se chegar aos nomes houve “conversas democráticas nos últimos dias, vereadores que abdicaram de suas vontades, apoiaram a decisão”.

    Para ele, “Sabino, com sua experiência terá sabedoria para dirigir os vereadores”

    Ele desejou que o presidente consiga manter os compromissos assumidos com os partidos que o apoiaram, em benefício de Curitiba e que “o presidente eleito seja guiado pelas mãos de Deus.”

    Helio Wirbiski despediu-se do Legislativo para assumir um cargo no Governo do Estado.

    “Eu tenho muito orgulho de ser vereador, acabo de ser convidado para seguir uma nova missão como superintendente de gestão de Esporte do Governo do Estado.”

    Ele cumprimentou a maneira democrática com que vereadores decidiram os candidatos e concluiu que “não é uma eleição de um vereador contra o outro”, além de destacar que as propostas de seu bloco eram prestigiar e reconhecer funcionários da Casa, seguir com a ideia de economia nos gastos e “principalmente homenagear a presença das mulheres”, com a colocação de duas vereadoras na composição da Mesa.

    “Peço que respeitem a colocação das mulheres que é muito importante, se escolhermos uma Mesa machista não vamos dar grande exemplo pra sociedade.”

    Publicado por jagostinho @ 11:21



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.