Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 04dez

    RENOVA MÍDIA

     

    Merkel pode estar por trás do Pacto da ONU sobre migração

     

    “O governo alemão enganou o público”, disse o líder direitista Alternativa para a Alemanha (AfD)

     

    Merkel pode estar por trás do Pacto da ONU sobre migração

     

    Documentos internos do Ministério das Relações Exteriores revelam que o governo de Angela Merkel foi o principal engenheiro do controverso Pacto Global sobre Migração da ONU.

    O documento foi divulgado pelo parlamentar direitista Petr Bystron e pode ser encontrando [aqui] no site do governo alemão.

    O texto mostra o Ministério das Relações Exteriores assumindo o crédito pelo pacto migratório da ONU, alegando que o governo da Alemanha trabalhou no acordo desde o início de 2016.

    O co-líder do partido direitista Alternativa para a Alemanha (AfD), Alexander Gauland, disse ao jornal Breitbart:

    Está ficando muito óbvio que o governo alemão estava tentando enganar o público, e ainda está. Eles estão tentando legalizar retroativamente a abertura ilegal das fronteiras feita por Merkel desde 2015. Se a AfD não tivesse levantado o tópico do Pacto Global, ninguém jamais saberia disso até que fosse tarde demais.

    Ele acrescentou:

    Agora estamos descobrindo que esse contrato está em andamento há muito tempo e, por iniciativa alemã, nada menos. No entanto, os responsáveis ​​nunca se preocuparam em mencioná-lo. Por uma boa razão. Faremos tudo o que pudermos para evitar que esse desastre se concretize.

    Estes documentos internos explicam em grande parte a defesa apaixonada do pacto migratório da ONU por Merkel.

    “Pessoas que dizem que podem resolver tudo sozinhas e não precisam pensar em mais ninguém – isso é nacionalismo em sua forma mais pura”, disse a chanceler alemã sobre os críticos do pacto da ONU.

    O Pacto Global sobre Migração da ONU está encontrando muita resistência mundo afora.

    Após os Estados Unidos rejeitarem o documento, outros países seguiram o mesmo caminho.

    O governo direitista da Itália foi o último deles.



    Publicado por jagostinho @ 16:17



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.