“O maior símbolo de que os impostos são excessivos é que quem tem lobby consegue desoneração e quem não tem vai para o Refis (programa de refinanciamento de impostos)”.

“Se os impostos fossem mais baixos, não precisaria de nada disso”, disse.

“A razão de o MIDC estar próximo da Economia é justamente ter uma única orientação sobre tudo isso”, completou.

Guedes afirmou que a distribuição de cargos ainda não chegou nas estatais.

Perguntado se o grupo já havia discutido uma proposta para o programa de subsídio do diesel, que acaba em 31 de dezembro, ele disse que “chegou a pensar em alguma coisa”, mas não discutiu com o presidente eleito, Jair Bolsonaro.

Ele não quis detalhar a proposta.