Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 03out

    YAHOO

     

    Wilson Filho/Futura Press
    A maioria dos brasileiros defende a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o prosseguimento da denúncia da Procuradoria-Geral da República contra o presidente Michel Temer (PMDB), segundo pesquisa Datafolha divulgada pelo jornal Folha de S. Paulo.

    Dos entrevistados, 54% avaliam que os fatos revelados pela Operação Lava Jato são suficientes para justificar a prisão do líder petista. No entanto, 40% afirmaram que não há motivos para deter o ex-presidente – 5% não opinaram.

    Já no caso de Temer, a diferença de opiniões é mais ampla: 89% dos entrevistados querem que a Câmara autorize a abertura de processo contra ele por organização criminosa e obstrução de justiça – apenas 7% são contrários a aprovação.

    O Datafolha ouviu 2.772 pessoas em 194 cidades, nos dias 27 e 28 de setembro. A pesquisa tem margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

    O ex-presidente Lula foi condenado pelo juiz Sergio Moro, que conduz os processos da Lava Jato em Curitiba, a 9 anos e 6 meses de prisão por ter recebido um apartamento em Guarujá, no litoral paulista, como parte de propina da construtora OAS. Ele nega.

    Segundo entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF), ele só poderá ser preso se a sentença for confirmada em segunda instância, pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região.

    O apoio à prisão do ex-presidente cresce conforme aumenta o grau de instrução (69% entre os que têm nível superior e 37% entre os com nível fundamental) e a renda familiar mensal (chega a 76% no grupo mais rico e a 42% no mais pobre) do entrevistado.

    Com relação a Temer, a acusação é de liderar um esquema do seu partido que teria recebido ao menos R$ 587 milhões de propina, o que ele também nega.

    Para que a denúncia prossiga e possa virar uma ação penal, é preciso a autorização de dois terços da Câmara.

    Na pesquisa, também ficou demonstrado um repúdio generalizado à corrupção entre os entrevistados.

    A maioria (62%) declarou que ela acarreta mais danos ao país do que a incompetência dos governos. E 80% concordam com a ideia de que a “a corrupção é inaceitável em qualquer circunstância”



    Publicado por jagostinho @ 13:02



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.