Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 27jan

    PORTAL BANDA B

     

    Diretor com “camisa de motorista” sai de empresa durante operação do Gaeco; Setransp fala em coincidência

     

     

    gulin

    Foto cedida à Banda B por trabalhador da empresa mostra diretor saindo da sede no Bom Retiro

    Uma foto tirada por trabalhadores da Auto Viação Marechal no início da manhã desta quarta-feira (27), enviada à Banda B, mostra o diretor operacional da empresa, Marco Antonio Gulin, vestido de motorista, saindo sem ser reconhecido pelo oficial de Justiça, que estava no local junto com a equipe do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco).

    “Ele saiu pelos fundos, bem na hora que os oficiais chegaram, vestido com camisa de motorista. Todo mundo achou estranho”, disse o motorista que tirou a foto.

    Nesta manhã, foram cumpridos mandados de busca e apreensão na sede da empresa no bairro Bom Retiro, em Curitiba, em razão de uma investigação de fraude em licitações que envolve a empresa no Distrito Federal.

    A informação sobre o motivo da operação em Curitiba ainda é extra-oficial.

    A assessoria do Sindicato das Empresas de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Setransp) confirmou à Banda B que a foto é do diretor Gulin, porém, disse que ele não vestia camisa de motorista

    . A camisa cinza de manga curta usada pelo empresário seria apenas parecida com a usada pelos motoristas, o que foi uma “coincidência”.

    A assessoria informou também que o diretor saiu da empresa durante a chegada do Gaeco porque tinha um compromisso fora.

    Por volta das 111 horas, o diretor Marco Antonio Gulin compareceu espontaneamente à sede do Gaeco no Ahú para prestar esclarecimentos, acompanhado de seu advogado.

    Ele estaria usando a mesma camisa “parecida” com as usadas pelos motoristas.

    A operação

    O Gaeco cumpre nesta quarta-feira (27), mandados de busca e apreensão na sede da Auto Viação Marechal, que fica no bairro Bom Retiro, na capital, desde as primeiras horas desta quarta.

    Os policiais recolheram computadores e documentos. O Ministério Público do Paraná ainda não se manifestou sobre a operação.

    A Banda B apurou, ainda de forma extra-oficial, de que o real motivo da operação seria para investigar irregularidades em licitações da Viação Marechal, que pertence a família Gulin, no sistema de transporte do Distrito Federal.

    A família é dona de várias empresas de ônibus de Curitiba e também atua em Brasília e cidades satélites.

    Licitação em Brasília

    Segundo o Portal Metropoles, de Brasília, a Delegacia de Repressão aos Crimes contra a Administração Pública (Decap), da Polícia Civil, cumpre hoje mandados de busca e apreensão na casa do ex-secretário de Transportes do DF, José Walter Vazquez, e na Câmara Legislativa.

    A ação acontece dois dias depois de o Tribunal de Justiça do DF e Territórios (TJDFT) suspender a licitação que escolheu as empresas de ônibus que atuam no transporte público local.

    Foi na gestão de Vazquez que o processo licitatório ocorreu, em 2011. Na concorrência, foram escolhidas a Viação Piracicabana, a Viação Pioneira, a Auto Viação Marechal (aqui de Curitiba), a Expresso São José e o consórcio formado pela HP Transportes Coletivos e a Ita Empresa de Transportes.

    A concorrência é alvo de ações judiciais e de uma CPI na Câmara Legislativa.

    Desde o início do processo foram feitas várias denúncias de irregularidades e direcionamento para favorecer algumas empresas.



    Publicado por jagostinho @ 14:45



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.