Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 17dez

    VEJA.COM

     

     

    Bloqueio do WhatsApp ocorreu por causa de traficante ligado ao PCC, diz site

     

     

    Homem condenado por latrocínio, tráfico de drogas e associação com o crime organizado foi solto em novembro após decisão do STF

     

     

    Ícone do Whatsapp sobre uma tela com o ícone do Facebook
    Dono do WhatsApp, Facebook é acusado de não ter colaborado em investigação criminosa(Dado Ruvic/Reuters/VEJA)

     

    A decisão judicial de bloquear o WhatsApp em todo o território nacional foi uma represália ao aplicativo por não aceitar colaborar com uma investigação criminal, informou a 1ª Vara Criminal de São Bernardo do Campo, o tribunal responsável pela ação.

    O site Consultor Jurídico revelou nesta quinta-feira que o processo que causou o bloqueio investiga um homem preso pela Polícia Civil de São Paulo em 2013, acusado de latrocínio, tráfico de drogas e associação ao Primeiro Comando da Capital (PCC).

    Ele teria sido solto pelo Supremo Tribunal Federal (STF), graças a um habeas corpus, em novembro deste ano.

    Segundo o site, a Justiça solicitou ao Facebook, que é dono do WhatsApp, informações e dados referentes ao suspeito, mas a empresa não aceitou repassar as informações .

    Acusado de trazer cocaína da Colômbia e maconha do Paraguai, o homem teve sua prisão preventiva decretada em outubro de 2013.

    No entanto, a sentença de primeira instância teria sido protocolada somente em novembro de 2015 – foi condenado a 15 anos e dois meses de prisão – e o acusado teve o direito, reconhecido pelo STF, de responder em liberdade.

    Ainda de acordo com o Consultor Jurídico, a decisão que determinou sua soltura o obrigava a permanecer em um endereço pré-indicado, informando eventual transferência e atendendo aos chamamentos judiciais.

    A Polícia Civil de São Paulo revelou que já fez diversas solicitações à Justiça para obter dados do WhatsApp relacionados a investigações sobre o crime organizado, mas os pedidos sempre foram negados.

    Desbloqueio – Uma liminar concedida pelo desembargador Xavier de Souza, da 11ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça, determinou nesta quinta-feira o restabelecimento do WhatsApp em todo o país.

    O serviço de mensagens estava suspenso desde a meia-noite por decisão da 1ª Vara Criminal de São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo.

    A decisão original previa a suspensão do aplicativo por 48 horas.

    Agora, as operadoras de telefonia serão informadas do despacho e deverão normalizar o serviço assim que receberem o ofício.

    O mérito da ação ainda será julgado pelo plenário da 11ª Vara Criminal.



    Publicado por jagostinho @ 14:04



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.