Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 04dez

    cunha dilma

     

    Cada vez me convenço mais que o ser humano tem na dissimulação um dos seus piores defeitos. Sim, porque a dissimulação consegue abranger os mais vís e perversos desvios de conduta de uma pessoa.

    A dissimulação é, praticamente, a mentira, a traição, a deslealdade, a desfaçatez, o escárneo, o deboche e a ingratidão.

    Entrando no assunto do momento, impeachment de Dilma, fico perplexo com esse bate-rebate entre a presidente do Brasil, Dilma Rousseff e o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha.

    Já de pronto acho muita miudeza um confronto entre duas figuras que representam dois pilares de uma democracia – executivo e legislativo. Não dignificam, mostram-se despreparados para o cargo que ocupam.

    Uma fala em legitimidade concedida pelo voto popular. Mas, o outro também a tem por voto de seu colégio eleitoral, a Câmara dos Deputados. A futilidade já começa por aí. Pequenez ridícula que os brasileiros têm que engolir. E haja fígado para tanta mediocridade.

    Mas o que mais chama a atenção é a estratégia que adota Dilma e seus áulicos: querer comparar fichas-corridas de um e de outro. Pelo que sei não estamos dentro de uma delegacia de polícia. Apesar de ambos serem caso de polícia.

    Dilma reelegeu-se com base em mentiras, calúnias e difamação. Contra seus adversários e, principalmente, as mentiras impostas ao eleitor brasileiro. Esta impostura ficou escancarada mesmo antes de assumir o segundo mandato.

    Diz que não tem conta no exterior. Não tem por que não quer. Ou todo cidadão brasileiro que tem conta no exterior é um bandido?

    Se Eduardo tem e com dinheiro fruto de crime que seja punido. E todos que estejam na mesma situação. Apesar de que mesmo ladrões podem repatriar o fruto de seus roubos por uma determinação do Governo Dilma.

    Quanto a vida pregressa de cada um, sejamos claros: um-Eduardo Cunha- já como deputado estadual do RJ esteve envolvido em malfeitos. Atualmente, segundo fartas denúncias, também.

    Certo? Certo.

    Mas ela-Dilma Rousseff- em tempos passados foi uma terrorista, assaltou bancos, explodiu cofres, em nome de uma revolução que não pretendia a volta de uma democracia e sim a implantação de uma ditadura socialista.

    É um passado que não quer dizer nada, pois depende do lado que cada um está. Quanto ao seu presente, nebuloso ainda, com denúncias aos borbotões, mas, com diz o próprio partido dela o PT, sem nada “com trânsito em julgado”.

    Então se Eduardo Cunha não tem condições morais para instalar um processo de impeachment, como diz Dilma e seus seguidores, por analogia, Dilma não tem condições morais para ser a presidente de um País.

    Só que pior de tudo isso, se é que existe coisa pior neste episódio baixo, rasteiro e envergonhador, é que isto não interessa nem um pouco ao povo brasileiro.

    O que interessa é que a economia funcione, haja pleno emprego, saúde e educação dignas da pujança do Brasil.

    País esse que está sendo pilhado por um grupo de políticos e empresários, parceiros sórdidos, dignos de cadeia, com a complacência e leniência de uma administração frouxa, omissa e quem sabe sócia nos descalabros que a cada dia são despejados na cara dos brasileiros decentes e trabalhadores.

    Mas para que o Brasil entre nos eixos, temos que exigir que esta briguinha de rua, digna de moleques, cesse de uma vez por todas. Pois, só haverá investidores dispostos a acreditar no Brasil quando perceberem que aqui temos instituições sólidas, homens honrados e dignos que podem nos representar.

    Então, que Cunha responda por seus atos, que Dilma defenda-se no processo de impeachment, os dois com amplo direito de defesa, que a nossa Constituição assegura.

    Mostremos ao mundo e, principalmente a nós mesmos brasileiros que esse povo pode ter esperança e pode ser feliz. Povo este que, com certeza, estará nas ruas, expressando sua indignação com tudo que está acontecendo.

    Mas que também estará nas praças e avenidas, nas janelas com panelas na mão, empunhando bandeiras verde-amarelas para festejar a vitória da decência contra a vergonha que aí está !



    Publicado por jagostinho @ 14:21



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.