Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 22abr

    <[email protected]>

    TiradentesA vice-governadora do Paraná, Cida Borghetti, e o secretário de Segurança Pública e Administração Penitenciária, Fernando Francischini, participaram nesta terça-feira (21) de homenagem a Tiradentes, na Praça Tiradentes, no centro de Curitiba.

    Joaquim José da Silva Xavier, conhecido como Tiradentes, é o patrono das polícias Militar e Civil do Brasil.

    Para a vice-governadora, que representou o governador Beto Richa no evento, a história de Tiradentes deve ser lembrada pela sociedade, em razão do exemplo de lealdade.

    “A memória de Tiradentes é preservada em cada policial paranaense. Homens e mulheres que não medem esforços para defender nossas famílias e trazer mais segurança a todos os municípios do estado”, disse.

    Cida Borghetti agradeceu a presença das pessoas que se aglomeraram na praça para acompanhar a solenidade.

    “Parabéns às famílias que trazem seus filhos para aprender um pouco mais sobre esse herói nacional, que com humildade e coragem defendeu a pátria, a liberdade e o cidadão”, ressaltou.

    O secretário de Segurança Pública e Administração Penitenciária afirmou que a cerimônia é realizada todos os anos não apenas pela tradição histórica, mas pelo exemplo que se perpetua à Polícia Militar e Civil.

    “Tiradentes foi um herói que deu a sua vida em favor da Pátria, o que policiais civis e militares fazem diariamente, colocando em risco suas vidas”, disse Francischini.

    “Nós temos destacado a importância desse trabalho que tem reduzido os índices de criminalidade, com grandes apreensões de drogas e prisões de traficantes, com número recorde em 9 anos. Por isso, incentivamos que a população continue apoiando as forças de segurança pública do Estado, a fim de que o trabalho aumente cada vez mais.”

    Acompanharam a solenidade o Comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Juceli Simiano Júnior; o Chefe do Estado Maior do Corpo de Bombeiros, coronel Fábio Mariano de Oliveira; o Delegado-Geral da Polícia Civil, Julio Reis; o Comandante da Artilharia Divisionária da 5ª Divisão de Exército, general de brigada Flávio Marcus Lancia Barbosa; o Comandante do 1º Comando Regional da PM (1º CRPM), coronel Chehade Elias Geha.

    Também estiveram presentes o diretor da Diretoria de Apoio Logístico (DAL), coronel João Francisco dos Santos Neto; o diretor da Diretoria de Ensino e Pesquisa (DEP), coronel Heraldo Regis Borio da Silva; coronel da reserva Valdemar Kretschemer; o ex-comandante-geral da PM, Rodrigo Carstens; a Comandante da Academia Policial Militar do Guatupê (APMG), tenente-coronel Karin Denise Krasinski; além do deputado federal Ricardo Barros e outras autoridades.

    TIRADENTES – Tiradentes foi alferes, um oficial subalterno, da Polícia Militar de Minas Gerais.

    Sua capacidade de organização e liderança fez com que fosse escolhido para liderar a Inconfidência Mineira, grupo que tinha como principal objetivo a Independência do Brasil.

    Ele recebeu este apelido por exercer também o ofício de dentista.

    Foi precursor da independência e, quando a inconfidência foi descoberta, entregou-se em favor do grupo e confessou seus interesses.

    Os integrantes da inconfidência sonhavam em fundar universidades e escolas e com um País com menos desigualdades sociais.

    Conforme relata a história, Tiradentes e seu grupo de inconfidentes foram delatados e julgados, mas alguns aristocratas ganharam penas mais leves.

    Já Tiradentes, de origem humilde, foi condenado à forca e executado em 21 de abril de 1792.

    Publicado por jagostinho @ 14:28



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.