Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 25mar

    GAZETA DO POVO

     

    Abi teria influência na Receita, diz suspeito

    Segundo Caramori, parente de Richa tinha importância fundamental na estrutura política do estado

     

    Luiz Abi Antoun foi solto após ficar uma semana preso. -  Foto:- Gilberto Abelha/Jornal de Londrina

    Luiz Abi Antoun foi solto após ficar uma semana preso. – Foto:- Gilberto Abelha/Jornal de Londrina

     

    O empresário Luiz Abi Antoun, “primo” do governador Beto Richa (PSDB), teria influência na Receita Estadual, a ponto de indicar nomes para ocupar cargos no órgão.

    A informação é de Marcelo “Tchello” Caramori, ex-assessor da Casa Civil do governo preso em janeiro sob a suspeita de envolvimento num esquema de favorecimento à prostituição de adolescentes.

    Caramori afirmou, em depoimento prestado ao Ministério Público, que Abi tinha fundamental importância na estrutura política do estado. Segundo ele, Abi tem um grau de influência no governo.

    Outra declaração do ex-assessor explica o episódio em que Abi foi “apagado” de uma foto na qual ele estava dentro do gabinete de Richa. É que Abi se preocupa em não aparecer em fotografias, segundo o depoente.

    Abi ficou preso uma semana, até o juiz substituto da 2.ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça, Márcio José Tokars, conceder habeas corpus a ele, revogando o mandado de prisão preventiva.

    No seu despacho, Tokars alega que o Ministério Público não conseguiu comprovar a influência de Abi no governo Richa.

    Além das prisões que estão sendo revogadas (leia texto acima), o juiz da 3.ª Vara Criminal de Londrina, Juliano Nanúncio, quebrou os sigilos telefônico, telemático (mensagens de texto) e bancário de Abi e dos outros investigados.

    Um dos argumentos do TJ para liberar os suspeitos é que essas medidas, deferidas pela 3.ª Vara, garantem o andamento das investigações.

    As denúncias sobre os fiscais, que são suspeitos de usar uma “tabela” da propina e um “portfólio” da corrupção, são objeto da Operação Publicano, deflagrada na semana passada pelo Gaeco, com o cumprimento de 19 mandados de prisão.

    As defesas de Abi e Caramori não quiseram comentar o assunto.

    Secretário

     

    O secretário de Estado da Fazenda, Mauro Ricardo Costa, afirmou nesta terça-feira (24), em entrevista por telefone, que vê indícios de desvio de conduta de agentes da Receita Estadual em Londrina. “Há indícios, tanto é que estamos criando um grupo de trabalho para rever tudo o que esses funcionários fizeram”, afirmou.

    Segundo o secretário, o governo abriu um processo de investigação na Corregedoria e já buscou informações no Ministério Público e no Judiciário referentes ao caso para conhecer todas as provas e indícios levantados.

    “Estamos trabalhando também em cima das informações do auto de busca e apreensão para podermos fazer a nossa própria fiscalização”, disse.

    Segundo Costa, a Secretaria da Fazenda tem investigado permanentemente desvios de funcionários, o que seria comprovado pelo fato de que houve 12 demissões nos últimos anos.

    “Agora, estamos investigando mais 13. O importante é deixar claro que quem cometer desvios vai ser punido”, afirmou.

    Governistas derrubam pedido de informações sobre Abi

     

    A bancada governista rejeitou, nesta terça-feira (24), requerimento do deputado Requião Filho (PMDB) em que ele questionava o Executivo sobre o número de vezes que Luiz Abi teria sido recebido no gabinete pelo governador Beto Richa (PSDB) nos últimos quatro anos.

    No documento, o peemedebista também pedia informações sobre deslocamentos de avião, helicóptero ou carro do Executivo que Abi teria feito na companhia do governador.

    A base aliada argumentou que o requerimento era uma “provocação para criar um factoide político”. (ELG)

    Publicado por jagostinho @ 14:48



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

2 Respostas

WP_Cloudy
  • andres batista Disse:

    é incrível ver que o Beto diz que não conhecia o primo……….Alzheimer providencial???????? dizem que o brimo era quem comandava o P. Iguaçu e os deputados governistas não votaram na CPI da corrupção para não prejudicar o governador, preferem ficar com consciência pesada.

  • Denilson Marciano Disse:

    Pelo jeito mais uma trapalhada do gaeco? Operação para midia que eles pautam e no fim nada acontece.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.