Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 18mar

    G1 PR

    Justiça determina que 40% da coleta de lixo seja mantida em Curitiba

    Trabalhadores da categoria entraram em greve nesta terça-feira (17).
    Multa para descumprimento da ordem judicial é de R$ 20 mil por dia.

     

    Trabalhadores decidiram cruzar os braços em uma assembleia realizada nesta terça-feira (17) (Foto: Divulgação / Siemaco)

    Trabalhadores decidiram cruzar os braços em uma
    assembleia realizada nesta terça-feira (17)
    (Foto: Divulgação / Siemaco)

    A Justiça do Trabalho do Paraná determinou nesta terça-feira (17) que 40% da coleta de lixo seja mantida em Curitiba.

    Na manhã, trabalhadores do setor decidiram entrar em greve por tempo indeterminado.

    O porcentual exigido na decisão judicial fica reduzido para 30% a partir das 13h dos sábados e também aos domingos e feriados.

    A multa para o descumprimento da ordem judicial foi estipulada no valor de R$ 20 mil por dia.

    Uma audiência para tentativa de conciliação foi marcada para as 14h30 de quinta-feira no Tribunal Regional do Trabalho do Paraná.

    A decisão é da desembargadora Ana Carolina Zaina.

    Segundo o sindicato da categoria, Siemaco, a paralisação conta com a adesão de 100% dos trabalhadores – cerca de 2,5 mil pessoas.

    Entre as funções dos trabalhadores que pararam estão coletores de lixo domiciliar, garis, roçadores e serventes de limpeza. O sindicato informou que apenas a coleta hospitalar foi mantida.

    Os funcionários exigem reajuste de 20% nos salários e de 30% no vale-refeição. A última proposta apresentada pela empresa Cavo, responsável pelo serviço na capital, foi de 7,7% de reajuste nos salários em março, com mais 1,3% em setembro.

    Atualmente, os salários dos trabalhadores variam entre R$ 945,94 e R$ 1.118,26, dependendo da função.

    Até as 19h45, o sindicato não havia sido notificado sobre a decisão, e a greve continuava.

    Medidas emergenciais

    Em nota, a Prefeitura de Curitiba informou que “o serviço de coleta e transporte de resíduos na capital é executado por empresa contratada – a Cavo –, à qual cabe negociar salários e benefícios com os trabalhadores da área, representados por seu sindicato, o Siemaco”.

    O texto diz ainda que “embora reconheça a legitimidade do  movimento, a Prefeitura lamenta que a proposta apresentada na segunda-feira pela empresa não tenha sido acatada pelos trabalhadores”.

    A Secretaria Municipal de Meio Ambiente informou que montou um planejamento especial para minimizar os impactos da paralisação.

    Caçambas adesivadas pelo Departamento de Limpeza Pública estão disponíveis nos terminais de transporte coletivo para receber resíduos levados pela população, mas a orientação é para que, sempre que possível, os resíduos sejam retidos em casa até que a situação se normalize ou que seja definida a escala de coleta emergencial nos bairros.

    COMENTÁRIO:-  este blogueiro tem escopo para falar sobre esse assunto, pois fui Diretor da Limpeza Pública de Curitiba, durante 5 anos – 1983/1988, durante as gestões dos prefeitos Maurício Fruet e Roberto Requião.

    Só para ilustrar: durante este tempo todo nunca tivemos uma greve, pois os serviços eram eficientemente fiscalizados e pagos às empresas, rigorosamente em dia.

    Nestes últimos anos a cidade está uma vergonha, fruto da falta de fiscalização da prefeitura, que à qualquer serviço mal executado tem, no contrato, elementos para agir com rigor, com multas pesadas, contra a empresa.

    Mas, o mais grave é que para a empresa – CAVO – pagar seus funcionários tem que receber da Prefeitura.

    E as informações que tenho é que o pagamento está atrasado em três meses. E, afinal, a CAVO é uma empresa prestadora de serviços em Curitiba e outras grandes cidades do Brasil. 

    Mas, pelo que sei, ela não fabrica dinheiro, né, Fruet, prefeito incompetente, lenga lenga e agora também conhecido como “Papa Vento”.

    Publicado por jagostinho @ 12:01



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.