Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 15mar

    VEJA.COM

    Prestes a deixar o PT e migrar para o PSB com a expectativa de ser candidata à Prefeitura de São Paulo, a senadora também criticou o governo federal

    A senadora Marta Suplicy concede entrevista nos corredores do Senado Federal, nesta terça-feira - 18/11/2014
    A senadora Marta Suplicy(Alan Marques/Folhapress)

    Em processo de separação do PT e aproximação com o PSB, partido que deve lançá-la como candidata à prefeitura em 2016, a senadora Marta Suplicy (PT) apareceu de surpresa neste sábado em um evento com vereadores e moradores de São Miguel Paulista, na zona leste da capital paulista.

    A presença dela no programa “Câmara no seu bairro” constrangeu os petistas presentes, entre eles Antônio Donato, presidente da Câmara Municipal e ex-secretário das subprefeituras de Marta, e Alexandre Padilha, secretário de Relações Institucionais da Prefeitura de São Paulo.

    A senadora, que foi a sensação do evento, aproveitou a ocasião para distribuir críticas ao prefeito Fernando Haddad (PT) e à gestão da presidente Dilma Rousseff (PT), diante de moradores e lideranças locais que disputavam a chance de tirar uma foto ao lado da visitante ilustre.

    “O tipo de gestão do Haddad aumenta a responsabilidade do vereador. Se o prefeito não sai (para percorrer os bairros), o vereador tem que sair”, afirmou.

    Coube ao secretário Alexandre Padilha, candidato derrotado do PT ao governo paulista no ano passado, a tarefa de rebatê-la. “Na semana que vem começa o programa ‘Prefeitura na Rua””, afirmou.

    Marta também reiterou as críticas que vem fazendo de forma sistemática ao governo federal.

    “Esse governo é muito ineficiente e pouco coordenado”, disparou. Quando questionada por moradores se voltaria a disputar uma vaga na Prefeitura, Marta apenas sorriu e assentiu com a cabeça.

    Ao ver a senadora chegar ao evento cercada de pessoas, o vereador petista Alfredo Alves Cavalcante, o Alfredinho, desabafou.

    “Espero que ela fique no PT. Não queremos disputar com ela”.

    (Agência Estado)

    Publicado por jagostinho @ 15:14



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.