Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 12mar

    www.robertorequiao.com.br

    REQUIÃO 33Nesta quinta-feira (12) o senador Roberto Requião (PMDB/PR) comentou a manifestação convocada para o próximo domingo em todo o Brasil. Leia a íntegra do seu pronunciamento:

    “O Brasil inteiro preocupado com as manifestações em defesa da Petrobras, convocada no dia 15. Uma manifestação a favor da soberania nacional e patriótica. A Petrobras tem que ser defendida”.

    “E os ladrões, os predadores da Petrobras têm que ir para a cadeia. Mas nós não podemos entrar nesta tese de destruição da Petrobras, que seria mais ou menos como um fazendeiro que tivesse uma vaca tomada por carrapatos ao invés de aplicar o carrapaticida resolvesse matar a vaca.

    “A Petrobras é sumamente importante para o projeto de soberania nacional. O controle do petróleo na mão do Estado, na mão do povo brasileiro é fundamental. Agora para os ladrões e predadores, cadeia neles. E aqui a minha solidariedade ao nosso juiz Sergio Moro.

    “Quero comentar com vocês os vetos da presidenta. Era uma discussão sobre a correção das deduções do imposto de renda. O Congresso propôs 6,5% e a presidenta vetou para 4,5%. Qual é a diferença disso? É de R$ 2 bilhões que o Estado arrecadaria a mais. A receita do Brasil para 2015 é R$ 1,2 trilhão. Não tinha significação nenhuma para a receita pública que o Estado perdesse R$ 2 bilhões.

    “Acabaram fazendo uma composição entre as lideranças, os donos do Congresso, e o Executivo com o ministro Levy, fazendo uma tabela progressiva. Isto significa um ganho do Congresso Nacional de R$ 1 bilhão. Ficaram todos muito satisfeitos. Menos a população brasileira, o contribuinte.

    “O Estado Nacional arrecada R$ 1,2 trilhão. Então este R$ 1 bilhão a mais é absolutamente ridículo. Se entenderam, ficaram satisfeitos, mas insatisfeito ficou o contribuinte que tem um imposto de renda mais pesado sem nenhum sentido.

    “O outro veto da presidente da República foi a diminuição da contribuição patronal para os empregados domésticos. Era a coisa mais razoável do mundo. Apenas 30% dos empregados domésticos do Brasil têm a sua regularização trabalhista, com a garantia de férias, INSS, aposentadoria.

    “Essa redução da contribuição em um momento de desemprego, de dificuldade de trabalho, como o momento que o Brasil inicia a travessia, seria muito interessante porque nós tiraríamos 70% dos trabalhadores que estão na informalidade.

    “Mas a visão fiscalista e arrecadadora do Governo Federal botou a sua base para sustentar o veto da Dilma (Rousseff). Duas besteiras monumentais que acabam alimentando esta mobilização feita pela imprensa para o protesto do dia 15″.

    “Mas cá para nós: esta mobilização pode ser o tiro no pé dos seus promotores porque não vão derrubar a Dilma. Mas podem acordar a Dilma. O que seria muito bom para o Brasil. E abandonar esta política neoliberal do (ministro) Joaquim Levy e do interesse dos rentistas e dos bancos”.

    ÁUDIO: http://www.robertorequiao.com.br/audios/

    Publicado por jagostinho @ 15:40



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.