Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 23set

    G 1

    Pesquisa Ibope divulgada nesta terça-feira (23) aponta os seguintes percentuais de intenção de voto na corrida para a Presidência da República:

    – Dilma Rousseff (PT): 38%
    – Marina Silva (PSB): 29%
    – Aécio Neves (PSDB): 19%
    – Pastor Everaldo (PSC): 1%
    – Zé Maria (PSTU): 0%*
    – Luciana Genro (PSOL): 0%*
     Eduardo Jorge (PV): 0%*
    – Rui Costa Pimenta (PCO): 0%*
    – Eymael (PSDC): 0%*
    – Levy Fidelix (PRTB): 0%*
    – Mauro Iasi (PCB): 0%*
    – Branco/nulo: 7%
    – Não sabe/não respondeu: 5%

    * Cada um dos sete indicados com 0% não atingiu 1% das intenções de voto; somados, eles têm 2%

    A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal “O Estado de S.Paulo”.

    No levantamento anterior do instituto, divulgado no dia 16, Dilma tinha 36%, Marina, 30%, e Aécio, 19%.

    Segundo turno

    Ibope também simulou três cenários de segundo turno. São eles:

    – Marina Silva: 41%
    – Dilma Rousseff: 41%
    – Branco/nulo: 12%
    – Não sabe/não respondeu: 6%

    – Dilma Rousseff: 46%
    – Aécio Neves: 35%
    – Branco/nulo: 13%
    – Não sabe/não respondeu: 7%

    – Marina Silva: 44%
    – Aécio Neves: 31%
    – Branco/nulo: 16%
    – Não sabe/não respondeu: 9%

    O Ibope ouviu 3.010 eleitores em 206 municípios do país entre os dias 20 e 22 de setembro. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%, o que quer dizer que, se levarmos em conta a margem de erro de dois pontos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR-00755/2014.

    Espontânea

    Na modalidade espontânea da pesquisa (em que o pesquisador somente pergunta ao eleitor em quem ele pretende votar, sem apresentar a relação de candidatos), o resultado foi o seguinte:
    – Dilma Rousseff (PT): 33%
    – Marina Silva (PSB): 23%
    – Aécio Neves (PSDB): 15%
    – Outros: 2%
    – Branco/nulo: 10%
    – Não sabe/não respondeu: 17%

    Rejeição

    De acordo com a pesquisa, a presidente Dilma tem a maior taxa de rejeição (percentual dos que disseram que não votam em um candidato de jeito nenhum). Nesse item da pesquisa, os entrevistados puderam escolher mais de um nome.

    – Dilma Roussef: 31%
    – Aécio Neves: 19%
    – Pastor Everaldo: 17%
    – Marina Silva: 17%
    – Levy Fidelix  : 14%
    – Zé Maria:12%
    – Eymael: 12%
    – Luciana Genro: 12%
    – Mauro Iasi: 11%
    – Rui Costa Pimenta: 10%
    – Eduardo Jorge: 9%

    Avaliação do governo

    A pesquisa mostra que a administração da presidente Dilma tem a aprovação de 39% dos eleitores entrevistados – no levantamento anterior, divulgado no último dia 16, o índice era de 37%. O percentual de aprovação reúne os entrevistados que avaliam o governo como “ótimo” ou “bom”.

    Os que julgam o governo “ruim” ou “péssimo” são 28%, segundo o Ibope. Para 33%, o governo é “regular”. Os dois índices são os mesmos do levantamento anterior.

    O resultado da pesquisa de avaliação do governo Dilma foi o seguinte:
    – Ótimo/bom: 39%
    – Regular: 33%
    – Ruim/péssimo: 28%
    – Não sabe/não respondeu: 1%

    A nota média atribuída pelos entrevistados ao governo foi 5,6.

    Expectativa de vitória

    O Ibope também perguntou aos entrevistados quem eles acham que será o próximo presidente da República, independentemente da intenção de voto.

    Para 52%, Dilma sairá vitoriosa; 26% acreditam que Marina ganhará; e 10% apostam na vitória de Aécio; 11% não sabem ou não responderam.

    Ibope - presidente - 23.9 (Foto: Arte/G1)

     

     

    Publicado por jagostinho @ 20:53



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.