Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 16set

    IMPRENSA REQUIÃO 15

    Durante encontro, entidade pediu revisão da política tributária e redução na tarifa de energia.

    AbraselRepresentantes da Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes do Paraná) receberam nesta terça-feira (16) o candidato ao governo estadual pela coligação “Paraná com Governo” (PMDB/PV/PPL), Roberto Requião.

    O setor, que emprega mais de 300 mil trabalhadores no Estado, mostrou preocupação com o atual regime tributário do Paraná e com o grande aumento nos valores das tarifas de água e energia.

    “Não está fácil manter os negócios. Queremos construir políticas que ajudem o setor e por isso apresentamos um documento com itens a serem debatidos, como ICMS, apoio ao turismo, formalização de empresas, substituição tributária, redução das tarifas de água e energia, entre outras demandas”, explicou o presidente do Conselho Estadual da Abrasel, Marcelo Woellner, que ainda lamentou a falta de apoio do atual governo.

    “Não temos tido apoio, a carga tributária castiga. Parece que vivemos em um cabo de guerra com o governo. Se tivermos apoio novamente, com certeza o setor pode gerar mais desenvolvimento ao Paraná”, afirmou Woellner.

    Requião voltou a afirmar que entrou na campanha para resgatar o Paraná do desgoverno. “Tenho uma posição confortável no Senado, com uma atuação marcante. Tenho viajado o mundo falando sobre a economia europeia e estou bastante preocupado com a economia do nosso Paraná. Sou um voluntário para fazer o Estado retomar o caminho do desenvolvimento”, afirmou.

    A forte atuação de Requião em defesa das micro e pequenas empresas foi relembrada no encontro. O contador Claiton Fernandes, que está há 20 anos trabalhando com empresas do setor, citou o decreto que reduziu os impostos como prova de compromisso com os empresários.

    “Eu já vi o que ele fez. Havia assumido o compromisso durante a campanha e colocou tudo no decreto. Então eu sei que o que ele está dizendo agora eu posso confiar”, avaliou.

    Sobre tributação, Requião defendeu a substituição tributária apenas para as bebidas e se manifestou favorável ao corte de impostos.

    “Acho que podemos baixar para zero o imposto de vocês por um período determinado, para que vocês se mantenham, principalmente porque a crise que eu prevejo vai ser muito forte. Vocês precisam de apoio porque são fundamentais para o emprego de muita gente”, afirmou Requião, sendo bastante aplaudido.

    Outra preocupação da Abrasel, a alta tarifa de energia, também foi avaliada.

    “Eu baixo a conta de luz em uma semana cortando o lucro dos sócios e reduzindo diretorias das empresas. Estou preocupado com o setor e quero ser colega de vocês. Precisamos sentar e discutir nos moldes do que fizemos com o setor têxtil de Cianorte, onde reduzi de 12% para 3% os impostos”, apontou Requião.

    Publicado por jagostinho @ 18:27



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.