Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 09set

    repassando6

    COLUNA DE CELSO NASCIMENTO/GAZETA DO POVO

    Se você é um sujeito de classe média ou, digamos, apenas remediado, e está com uma conta inadiável, o que você faz?

    Vai ao guarda-roupas e revista todos os bolsos de paletós e calças que usou no inverno do ano passado; escondido, quebra também o cofrinho dos meninos à cata de tostões; suspende o cabeleireiro da mulher; dispensa a diarista; adia o conserto da torneira; deixa o carro na garagem e vai de ônibus…

    Quem de nós, mortais comuns, já não passou por situação assim? Desse jeito você paga a conta, mas, em compensação, sacrifica a mulher, as crianças e a si próprio, né não?

    Pois é: no domingo, esta coluna informou que o governo estadual está atrasado em dois anos para integralizar sua parte de R$ 200 milhões no capital social do BRDE.

    Assumiu o compromisso em 2012, juntamente com os estados-sócios Santa Catarina e Rio Grande do Sul, obrigados a iguais aportes.

    Em poucos meses, os dois cumpriram sua obrigação. O Paraná, não. Alegava que, antes, precisava receber o empréstimo de R$ 817 milhões do Proinveste.

    Recebeu em julho passado, mas nem assim pôs o prometido capital no BRDE. Desculpou-se e informou que o faria em 10 de setembro, isto é, até amanhã.

    Compulsando o Diário Oficial do último dia 1.º vê-se que o governo remexeu no guarda-roupa, quebrou o cofrinho e suspendeu alguns projetos.

    Tudo para juntar, aos picadinhos, os R$ 200 milhões. A isso se dá o pomposo nome de “remanejamento orçamentário”.

    Vamos a alguns dos números (arredondados) constantes do Decreto 11.994 baixado pelo governador:

    • Tirou R$ 10 milhões que estavam destinados à gestão de riscos naturais (enchentes, vendavais etc.).

    • R$ 72 milhões foram eliminados do programa de fomento aos municípios.

    • O envasamento de vacina antirrábica será adiado, pois perdeu os míseros R$ 50 mil previstos.

    • Obras do entorno do Aquário de Paranaguá e em equipamentos turísticos foram também suspensos, com a supressão dos R$ 10 milhões previstos.

    • Radares que seriam usados para prevenir riscos ambientais também não serão instalados, pois foram-lhe retirados os R$ 800 mil necessários.

    • Obras da estação de passageiros do aeroporto de Cascavel e a restauração e ampliação da pista do de Maringá também foram para as calendas, com a perda de R$ 8 milhões.

    • O programa “Caminhos Sucroalcoleiros”, voltado para a região Noroeste produtora de cana, foi suspenso (R$ 6,4 milhões).

    Pronto! Fechados os R$ 200 milhões do BRDE. Mas, segundo o governo, ninguém vai sofrer por causa dos “remanejamentos”.

    Um texto assinado pela Secretaria Estadual de Comunicação Social diz que “o remanejamento orçamentário foi feito porque não compromete a ação do Estado, em função de urgência”.

    Diz ainda a nota: “Não havia previsão de desembolso para o conjunto de obras em 2014. Os recursos e as obras serão realocados no próximo orçamento, que está em elaboração”.

    Em tradução livre, essas explicações levam a entender que os projetos dos quais foram retirados recursos não seriam mesmo executados neste ano. Então, por que chorar?

    • • •

    Na quinta-feira passada, esta coluna revelou que o governo também deve cerca de R$ 120 milhões – três parcelas mensais (duas deste ano e uma do ano passado) que precisaria recolher ao Tribunal de Justiça para pagamento de precatórios.

    É obrigação constitucional pagar essa conta. Se quiser, o TJ pode até mandar confiscar o valor em atraso. Que outras obras e serviços serão suspensos para honrar a dívida com gente desesperada para receber seus velhos precatórios?

    Quebra-se o cofrinho outra vez ou se espera por novo Proinveste?

    Publicado por jagostinho @ 10:46



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Uma resposta

WP_Cloudy
  • ELIZEU PINHEIRO DE ARAUJO Disse:

    É este o choque de gestão que o nosso ilustre governador iria dar no Estado do Paraná?
    Lamentável!!!

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.