Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 03set
    Candidato ao governo antecipa volta de programas como fundo de aval e trator solidário, criados durante seu período à frente do estado.

     

    Agricultor trabalha na enfena‹o  Foto: JosŽ Gomercindo/SECSPromover o desenvolvimento da agricultura do Paraná com especial apoio ao produtor familiar.

    Esta diretriz norteia o programa do senador Roberto Requião, candidato ao governo do Paraná pela Coligação Paraná com Governo (PMDB/PV/PPL).

    Falando a veículos de comunicação do interior do estado, Requião destacou o fato de 70% dos alimentos consumidos no Brasil serem produzidos em pequenas propriedades.

    Para o próximo governo, afirmou ele, programas de apoio à zona rural serão retomados e incrementados.

    “Temos que garantir o fundo de aval, reforçar a Emater e a Iapar, voltar com o Trator Solidário, que entregou 7,5 mil máquinas e estava modernizando a agricultura do estado, e trabalhar para que o produtor tenha acesso a sementes por meio de crédito”, citou em entrevista à Rádio Turvo FM, da região central do estado.

    “E também dar segurança ao produtor com a ampliação das patrulhas rurais.”

    Paralelo a isso, o candidato propõe incentivos fiscais para as indústrias se interiorizarem.

    “Temos que voltar com o projeto de incentivos maiores para as empresas que se instalam em regiões afastadas dos grandes centros. Além, é claro, de segurar a tarifa de energia, pois com essa conta nenhuma empresa se mantém. E com a substituição tributária, que está quebrando muita gente”, declarou à Rádio Difusora do Xisto, de São Mateus do Sul, sudeste do estado.

    Requião considerou uma antiga demanda da cidade, a duplicação da Rodovia do Xisto.

    “O Paraná tem uma escala de prioridades, e a Estrada do Xisto tem que ser considerada agora, para que possamos atender a essa demanda regional”, garantiu.

    Em visita a Campo Mourão, na última sexta (29/08), Requião também apresentou propostas e definiu posicionamento sobre questões relacionadas ao agronegócio e à agricultura familiar.

    Campo Mourão é conhecido como a “capital do alimento”, com uma forte cultura de soja e milho, além de ser sede da Coamo, a maior cooperativa do Brasil e terceira maior do mundo.

    O candidato pretende estender a banda larga da Copel para os pequenos municípios, usando a tecnologia de fibra ótica da empresa.

    “Isso é uma coisa fantástica. O agricultor, mesmo na comunidade mais isolada, pode ter acesso à informação, ao conhecimento, pode se aprimorar no seu ofício. Assim como o seu filho, que após o fim da aula continua seus estudos em casa”, projetou.

    Também defendeu os órgãos estaduais de fiscalização ambiental.

    “Temos que cuidar do meio ambiente como cuidamos do quintal da nossa casa, pois é o que garante a nossa própria sobrevivência. A Força Verde, que criamos, coibiu crimes contra a fauna e a flora do Paraná e garantiu o aumento do número de denúncias e autuações”, lembrou Requião.

    “A Força Verde tem que trabalhar com inteligência, em parceria com a Emater e o Iapar.”

    Requião ainda defendeu seu posicionamento sobre o cultivo de transgênicos no Paraná.

    “O mundo inteiro rejeita a semente transgênica, que encontra cada vez mais dificuldade para encontrar mercado. O agricultor não pode investir numa cultura e de repente aparece uma empresa multinacional querendo cobrar licença de uso. Temos que defender o trabalhador, e não a Monsanto”, destaca.

    (Assessoria de Imprensa/Osny Tavares)

    Publicado por jagostinho @ 13:28



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.