Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 20mar

    UCHO.INFO

    refinaria_pasadena_01Líder do PPS na Câmara dos Deputados, Rubens Bueno (PR) informou que protocolará nas comissões de Fiscalização e Controle e de Relações Exteriores, pedido para ouvir o ex-diretor internacional da Petrobrás, Nestor Cerveró, apontado como o responsável pela elaboração de um resumo executivo que levou a presidente Dilma Rousseff a chancelar a compra, pela Petrobrás, da polêmica refinaria de Pasadena, no Texas (EUA).

    O negócio suspeito, que é alvo de investigação do Ministério Público Federal (MPF) e do Tribunal de Contas da União (TCU), causou um prejuízo milionário para a estatal.

    Além de ouvir o subordinado de Dilma, que atualmente ocupa o cargo de diretor financeiro da BR-Distribuidora, Rubens Bueno encaminhará ao Ministério de Minas e Energia pedido para obter cópia do resumo executivo que teria levado a então ministra e presidente do Conselho de Administração da Petrobras a votar pela compra da refinaria.

    “É de se estranhar que a presidente Dilma, chamada de ‘gerentona’, de uma executiva de excelência, tenha aprovado essa compra milionária sem ler o contrato. Mais estranho ainda é só agora, oito anos após o episódio, ela ter admitido que foi induzida a erro por um parecer falho”, questionou o líder do PPS.

    O caso foi revelado nesta quarta-feira pelo jornal “O Estado de S. Paulo”, que teve acesso a documentos até agora inéditos. De acordo com a publicação, “o conselho da Petrobrás autorizou, com apoio de Dilma, a compra de 50% da refinaria por US$ 360 milhões.

    Posteriormente, por causa de cláusulas do contrato, a estatal foi obrigada a ficar com 100% da unidade, antes compartilhada com uma empresa belga. Acabou desembolsando US$ 1,18 bilhão – cerca R$ 2,76 bilhões”.

    De acordo com o MPF, o fato de a Petrobras ter desembolsado US$ 1,18 bilhão para a compra de uma refinaria que, há oito anos, custou à sua ex-sócia 42,5 milhões de dólares “revela possível compra superfaturada de ações pela Petrobras”.

    CPI

    “É mais um caso que revela o aparelhamento da Petrobras para atender interesses políticos. O PT está manchando o nome da maior empresa do país, que hoje convive com prejuízos, dificuldades para investir e uma série de denúncias de corrupção. Por todo esse cenário é cada vez mais necessária a instalação da CPI da Petrobras”, defendeu o parlamentar, que em conjunto com outros líderes da oposição está colhendo assinaturas para instalar a comissão.

    Publicado por jagostinho @ 16:47



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.