Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 29nov

    ELIANEELIANE CANTANHÊDE – jornalista, é colunista da Folha. É também comentarista do telejornal “Globonews em Pauta”.

     

    Quanto mais pintam Dirceu e Genoino de demoníacos, mais santificam Joaquim Barbosa.

    Quanto mais santificam os réus, mais demonizam o presidente do Supremo. Deu para entender?

    Ao longo do julgamento, os pró-Joaquim ganhavam de 10 a 1, mas esse placar parece estar mais equilibrado e mudando rapidamente.

    Apesar de ainda muito prestigiado por grande parte da opinião pública, Joaquim também passou a “apanhar” bastante, não só de militantes e de engajados das redes sociais, mas também de colunistas da grande mídia.

    Como relator do processo, Joaquim se atritava ao vivo e em cores com Ricardo Lewandowski, o revisor.

    Depois, já como presidente do Supremo, desacatava Lewandowski e quem mais tivesse a ousadia de discordar dele. No fim, virou um leão contra tudo e todos que, a seu juízo, tentavam protelar o resultado.

    Agora, ao assumir poderes monocráticos e determinar o cumprimento de penas, Joaquim é acusado de “espetacularizar” as prisões, de escolher o feriado da Proclamação da República para conferir uma simbologia especial a elas e, enfim, de estar fazendo tudo isso para embalar uma eventual candidatura à Presidência.

    A última novidade é que Joaquim é considerado pivô do afastamento do juiz da Vara de Execuções Penais do DF, despertando a ira da OAB e de entidades de juízes que se perfilaram a favor do colega e atiraram contra o “coronelismo no Judiciário”.

    Todas essas polêmicas e todo esse nível de tensão só fazem aumentar –para o bem e para o mal– a aura do primeiro negro a assumir a presidência do Supremo Tribunal Federal.

    Mas eu fico onde sempre estive.

    Joaquim peca pelo temperamento, pelo viés autoritário e pela rispidez com os colegas.

    E acerta ao ser determinado na busca da Justiça e na quebra de paradigmas.

    Ninguém é perfeito e ele nem é santo nem é Demônio, mas a história dirá quem estava na direção certa.

    Publicado por jagostinho @ 13:56



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.