Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 26nov

    ELIANEELIANE CANTANHÊDE , jornalista, é colunista da Folha. É também comentarista do telejornal “Globonews em Pauta” .

     

    As manchetes, romarias à Papuda, críticas e elogios ao STF e o “ame-o ou deixe-o” em relação a Joaquim Barbosa estão concentrados nos três presos do PT, mas vale ler a entrevista do ex-deputado do PP Pedro Corrêa ao repórter Hugo Marques, da revista “Veja”.

    Ele diz que nunca teve problema com a polícia e a Justiça, nem mesmo um cheque sem fundo, mas hoje está em casa pronto para ser preso a qualquer momento.

    E é aquela história: ou a prisão de todos os mensaleiros (de esquerda e de direita) é injusta, ou a de nenhum deles é, certo?

    Condenado a sete anos e dois meses, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, Pedro Corrêa não é nenhum ícone petista como Dirceu nem foi torturado como Genoino, mas ele também é gente…

    E também é mensaleiro… E também foi condenado pelo Supremo…

    E, como eles, também vai ter de cumprir a pena…

    Se Genoino e Dirceu se entregaram com os punhos cerrados, definindo-se como “presos políticos”, o quase anônimo Corrêa, velho malufista e ex-integrante da tropa de choque de Collor, admite, civicamente, que não é nada disso:

    “Não me considero um preso político de maneira alguma. Eu fui julgado por um tribunal que não é um tribunal de exceção, é um tribunal constitucional, legítimo”.

    Avisa que vai passar o resto da vida jurando que o mensalão não existiu e que sua condenação é injusta: “Não sou corrupto”.

    Até aí, sem novidade. Nenhum preso, em sã consciência, diz o contrário. Mas ele não se faz de vítima política, de mártir do sistema, de santo perseguido pelo demônio Joaquim.

    Nem tem uma legião de militantes para atacar a Justiça como manobra para defendê-lo.

    Aponta até uma “coisa positiva” em tudo isso: “Sempre se disse que prisão é para preto, pobre e pardo. Estamos vendo há algum tempo políticos e empresários presos. Isso mostra que a prisão é para todo mundo”.

    Como é médico, já tem até planos para passar o tempo entre as grades: vai cuidar dos outros presos.

    Publicado por jagostinho @ 16:08



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.