Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 27jun

    CONVERSA AFIADA/PAULO HENRIQUE AMORIM

    Faltam 26 dias para Gurgel descer à planície e encontrar o senador Collor.

    A Globo lhe ofereceu um “golden parachute” – aquelas despedidas douradas que as empresas americanas dão aos leais servidores na hora de partir para o anonimato eterno.

    O paraquedas de ouro foi a derrota retumbante da PEC-37 no Congresso.

    A vitória só foi possível porque a Globo empurrou a questão na cobertura das passeatas e, inexplicavelmente, passaram a aparecer no meio dos telejornais (?) da Globo comerciais de 30” que custam, por inserção, R$ 400 mil, R$ 500 mil.

    Quem pagou essa ninharia ?

    O Demóstenes ?

    (Quando o Demóstenes vai revelar o conteúdo das gravações que tem ?)

    O Cachoeira ?

    A vitória da Globo na campanha publicitária da PEC-37 foi provisória.

    Agora, vem a regulamentação.

    E se muitos congressistas não queriam ficar nas mão de um monstro – o monopólio de investigação da Polícia, muitos não querem ficar na mão de outro monstro – o Ministério Público descontrolado, de poderes ilimitados.

    Clique aqui para ler “MP é o DOI-CODI da democracia”.

    Assim é que na hora de a onça beber água e quando for feita a regulamentação, o Ministério Público será obrigado a investigar sob o regime do mesmo estatuto da Polícia.

    Sob o controle da Magistratura, portanto.

    Não pode sair por aí a investigar em silêncio, grampear quem bem entender, com a ajuda de um inexplicável Guardião, um verdadeiro gramping center.

    Sob o controle a Magistratura, a investigação terá que estar aberta ao contraditório, sem agendas ocultas, pessoais.

    O que interessa à sociedade é a produção das provas.

    E o respeito às regras da Democracia no trabalho de produzir provas.

    Se as provas vierem do MP ou da Polícia, é indiferente.

    Desde que policiais e promotores se submetam às mesmas leis.

    Tenham que prestar contas de seus métodos.

    Vamos supor que essas regras estivessem para ser aprovadas ontem.

    Mas, em respeito à “voz das ruas” (com a legenda da Globo) muitos parlamentares preferiram se fingir de mortos.

    Vamos supor, amigo navegante, que um tresloucado Procurador de nome João Francisco de Oliveira e Souza resolva investigar um dos filhos de um filho do Roberto Marinho – eles não tem nome próprio.

    Por uma vendeta pessoal, inconfessável.

    O Procurador Souza não avisa a ninguém, grampeia o indigitado jovem, investiga sua vida pessoal e empresarial, compõe um dossiê completo sobre ele – no plano da pessoa e da vida dos negócios.

    E resolva extrair dele um beneficio – em dinheiro, em prestígio, em poder.

    Um comercialzinho de 30” no jn.

    Ou apenas vingar-se.

    Mostra o dossiê.

    E o que faz o filho do filho do Roberto Marinho ?

    Vai reclamar ao Gurgel ?

    Quantos brasileiros já foram vítimas de investigações de promotores inescrupulosos absolutamente impunes ?

    Na região de Campinas, por exemplo.

    Terá sido possível ?

    É uma hipótese remota, mas sempre uma hipótese.

    E você, amigo navegante ?

    Tem algum desafeto ?

    E se o desafeto for amigo de um promotor ?

    É isso o que a Globo quer para ela ?

    Ela sabe melhor do que ninguém: o mundo gira e a Lusitana roda.

    O mundo gira e o Procurador roda.

    Publicado por jagostinho @ 14:49



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.