Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 22jun

    Rodrigo Saviani e Thais Kaniak – G1 PR

    Vândalos destroem prédios públicos e o comércio do Centro Cívico de Curitiba (Foto: Ariane Ducati/ÓTV)
    Vândalos destroem prédios públicos e o comércio do Centro Cívico de Curitiba (Foto: Ariane Ducati/ÓTV)
    A manifestação que reuniu cerca de 15 mil pessoas nas ruas de Curitiba, segundo a Polícia Militar (PM), terminou com quebradeira e confusão nesta sexta-feira (21).

    Apesar da chuva, a concentração começou por volta das 18h na Praça Rui Barbosa, no Centro. De lá, os manifestantes seguiram para diversos destinos, como a Praça Santos Andrade, a Arena da Baixada e o Palácio Iguaçu.

    A passeata do grupo que foi em direção à Arena da Baixada seguiu tranquila até próximo ao estádio do Atlético-PR.

    Na Avenida Getúlio Vargas, entre as Ruas Coronel Dulcídio e Buenos Aires, um grupo de torcedores do Atlético-PR começou a jogar rojões e pedras nos manifestantes que caminhavam rumo ao estádio.

    Uma das pautas dos participantes da passeata era o gasto excessivo com a Copa do Mundo. Com a confusão, as pessoas correram no sentido contrário. O conflito só acabou com a chegada do Batalhão de Choque da Polícia Militar.

    Um morador da região, que não quis se identificar, relatou ao G1 que ligou para a polícia por volta das 19h informando que havia um grupo armado com facão, pedaços de pau e rojões.

    Porém, segundo o morador, a polícia não compareceu ao local antes do conflito iniciar. Outros moradores, que também preferiram não se identificar, esperaram a confusão passar para que conseguissem voltar para casa.

    “O conflito está acontecendo bem em frente ao prédio onde a gente mora”.

     

    Região da Arena da BAixada virou praça de guerra  (Foto:  Brunno Covello / Agência Estado)

    Região da Arena da Baixada virou praça de guerra (Foto: Brunno Covello / Agência Estado)

     

    O local chegou a ficar sem luz devido à ação dos torcedores. Um rojão acertou a fiação do poste deixando parte da região às escuras. Alguns manifestantes ficaram feridos no confronto.

    Outra parte dos manifestantes seguiu para o Centro Cívico. Em frente ao Palácio Iguaçu, um grupo começou a jogar objetos e bombas caseiras contra o prédio. O Batalhão de Choque da Polícia Militar interveio para dispersar os manifestantes.

    Vândalos infiltrados entre os manifestantes recuaram e começaram a depredar vários pontos da região. Segundo a Guarda Municipal, todos os vidros do térreo do prédio da prefeitura foram quebrados.

    Pontos de táxi, estações-tubo, telefones públicos e placas foram depredados. O Fórum Cível também foi danificado pelos vândalos.

    O Batalhão de Choque lançou bombas de efeito moral e disparou balas de borracha. Com o avanço dos policiais, o grupo recuou pela Avenida Cândido Abreu até o shopping que fica na rua.

     

     

    Prédio da Prefeitura de Curitiba foi pixado e teve vidros quebrados (Foto: Ariane Ducati / ÓTV)

    Prédio da Prefeitura de Curitiba foi pixado e teve vidros quebrados (Foto: Ariane Ducati / ÓTV)

     

    As ruas da região foram bloqueadas e o acesso era restrito apenas a moradores, que precisavam se identificar para chegarem a suas casas.

    Agências bancárias no Centro Cívico também ficaram destruídas e uma farmácia foi saqueada. Até meia-noite, 30 pessoas foram detidas, de acordo com a polícia.

    A Prefeitura de Curitiba informou que vai disponibilizar as imagens das câmeras de segurança para que as polícias Federal e Civil e o Ministério Público identifiquem os vândalos. “Passaram todos limites.

    Presos pela Guarda foram encaminhados à delegacia. Imagens e fotos enviadas à Policia Civil, Federal e MP. “

    Há que separar joio do trigo, senão todos serão cúmplices!”, disse o prefeito Gustavo Fruet (PDT).

    Já o governador Beto Richa (PSDB) afirmou pelo Twitter que vai requisitar imagens aos veículos de comunicação que cobriram a ação dos vândalos para identificar e responsabilizar as pessoas que participaram da baderna.

     

     

    Manifestantes se reuniram na Praça Rui Barbosa, no Centro de Curitiba (Foto: Rafael Camargo Magalhães)

    Manifestantes se reuniram na Praça Rui Barbosa, no Centro de Curitiba (Foto: Rafael Camargo Magalhães)

     

    Publicado por jagostinho @ 09:14



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Uma resposta

WP_Cloudy
  • Fernando Correa Martins Disse:

    Bom dia, seu Jota.

    Então, o CAPiada criou a Polícia da Arena. Típico deste timinho gigôlo do dinheiro público e onde mais de 70% dos torcedores tiveram, tem ou terão problemas com a justiça em suas diferentes esferas. E que também não tiveram, não tem e não terão acesso a educação, saúde, habitação ou transporte público de qualidade. Não é a toa que boa parte deles vivem presos nas masmorras que o Estado brasileiro diz que são cadeias e suas famílias vivem de bolsa-preso….

    Abs e SAV

    Vergonha nacional, CAPiada.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.