Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 22jun

    GE

    'Não temo represálias' (Foto: Leandro Canônico)

    ‘Não temo represálias’ (Foto: Leandro Canônico)

    Na última quinta-feira, em Salvador, houve um forte protesto nas ruas, assim como em muitos outros lugares do Brasil.

    Um dos pontos de cobrança, principalmente em relação à Copa das Confederações e à Copa do Mundo, foi em frente ao hotel onde integrantes da Fifa e do Comitê Organizador Local estão hospedados.

    E Ronaldo, membro do COL e comentarista-convidado da TV Globo, estava lá.

    Da área da piscina, ele ouviu a confusão, o barulho das bombas e sofreu com o gás lacrimogêneo.

    – Soltaram lá fora, mas o vento trouxe para cá. Arderam os olhos – lembrou.

    Sentado em uma mesa na mesma piscina em que passou por esses momentos de tensão, sem saber se haveria invasão, o pentacampeão do mundo resolveu falar sobre a onda de protestos por um Brasil melhor.

    Reuniu seis jornalistas de diferentes veículos e respondeu a perguntas sobre o impacto das manifestações, a presidente Dilma Rousseff, Copa do Mundo, Romário, Pelé, vida política…

    Enfim, falou a respeito do momento conturbado que vive o país-sede da Copa das Confederações e da Copa do Mundo.

    – Não senti medo porque sou do povo e reivindico as mesmas coisas que o povo está reivindicando. Não tenho medo de sofrer qualquer tipo de represália. Meu sentimento é igual ao do povo. Quero um Brasil mais justo com o povo. Ele quer dar fim à corrupção, aos desvios de dinheiro – declarou o Fenômeno.

    Criticado veementemente nas redes sociais após a circulação de um vídeo em que diz que Copa do Mundo se faz com estádios, não com hospitais, Ronaldo se defendeu mais uma vez e disse que o conteúdo foi editado de maneira tendenciosa (o original é da TV Lance, em 2011, e o editado foi feito por algum usuário de rede social).

    De qualquer maneira, pediu desculpas àqueles que se sentiram ofendidos.

    Confira, então, os principais tópicos da entrevista de Ronaldo:

    Discurso da presidente

    Acho que a Dilma saiu para dar uma satisfação ao povo, que está exigindo mudanças. O povo tem que ser a parte mais importante da nossa sociedade. Apoio toda a manifestação pacífica.

    Desaprovo qualquer ato de vandalismo. O povo deu a demonstração de que se faz uma manifestação dessa magnitude consegue tudo o que quer. Mas não podemos misturar os vândalos com os protestantes.

    Sentiu medo?

    Não, porque sou do povo e reivindico as mesmas coisas que o povo está reivindicando. Não tenho medo de sofrer qualquer tipo de represália. Meu sentimento é igual ao do povo.

    Quero um Brasil mais justo com o povo. Ele quer dar fim à corrupção, aos desvios de dinheiro. O povo quer hospitais. E eu estou com o povo. O Brasil não tem falta de dinheiro. O que falta é investimento certo. Temos de responsabilizar os culpados pelos desvios.

    Protestos e Copa do Mundo

    O povo não é contra a Copa do Mundo. É contra o desvio de dinheiro. O povo quer ver melhorias em tudo. O Mundial é a grande oportunidade de o Brasil receber grandes investimentos. E isso não justifica os desvios e o alto custo das obras.

    A maneira como esses protestos surgiram foi surpreendente, mas compreensível, porque o povo está cansado. Um país com tanta riqueza não pode viver no caos.

    A gente espera ter bons atendimentos nos hospitais públicos, educação de qualidade. O poder da informação na internet é muito rápido. Houve mobilização. Vamos ver daqui para frente um país melhor.

    A avalição que faço é sempre muito positiva. Estou com o povo e não abro. Quero os mesmo resultados que o povo espera. Queremos ver uma competição sem violência, sem ninguém sair ferido.

    Para isso foi pedido mais segurança para os árbitros, estádios, para que não haja violência. Todos estão gostando de ver como uma mobilização popular pode dar um rumo ao país.

    E a verdade é que o COL e a Fifa não constroem, não contratam a empreiteira. Eles só controlam. O povo está cansado de ver roubalheira. Mas a Fifa e o COL não têm absolutamente nada a ver com isso.

    ‘A Copa não se faz com hospitais’, a polêmica

    Lógico que fiquei chateado, porque me envolveram de maneira maldosa. Eu venho de origem humilde, conquistei tudo com suor, sofrimento e muitas operações.

    Entendo o que o povo quer. Esse vídeo foi manipulado e tendencioso. Todo mundo sabe que não se faz Copa do Mundo sem estádio.

    Eu me arrependo da forma como foi dita essa frase. Mas eu tenho certeza que o contexto inicial continua sendo o que eu penso. O governo tem que ter as prioridades: educação de qualidade, hospitais…

    De qualquer maneira, peço desculpas aos que se sentiram ofendidos.

    Resultados das manifestações

    Eu acho que nós vamos ver mudanças muito rápidas com essas manifestações. Tem que cobrar. Se tiver mudanças, bem. Se não, tem de continuar. Vivemos num país rico, pagamos impostos e temos de ver mudanças.

    Carreira política

    Eu não tenho nenhuma pretensão de virar político. Mas precisamos de políticos novos, que olhem para o povo. A minha história é muito linda. Não quero entrar em um sistema onde eu não queira estar.

    Romário

    Não tenho absolutamente nada para falar do Romário. Eu vejo, e não é só o Romário, muita gente se aproveitando para tirar proveito e ganhar uma medalhinha de pai da criança.

    É um momento de reflexão. Precisamos de soluções para melhorar o Brasil e não apontar o dedo para fulano e sicrano, sendo que o Brasil precisa de mudanças. Gostaria de mudar, mas não tenho cargo público e político.

    Iria à rua nas manifestações?

    Eu iria. Mas não sei se ia dar certo. Ia ser um pouco confuso, ia atrapalhar a manifestação. Mas estou vendo uma grande maioria fazer um protesto pacifico.

    protestos brasil copa das confederações (Foto: Reuters)
    Ronaldo disse que apoia e até participaria dos protestos, mas não sabe se é uma boa ideia (Foto: Reuters)

    Pelé

    Eu não concordo com o Pelé (que disse para o povo esquecer os protestos e apoiar a Seleção).

    O Brasil não pode esperar. O Brasil acordou. Hoje vemos o maior movimento dos últimos anos, talvez o maior da história.

    Veio tarde esse movimento. Então temos de aproveitar ao máximo e exigir mudanças no país.

    Seleção da Espanha roubada

    Lamentamos qualquer ato no nosso país, principalmente com uma delegação do exterior. É lamentável. Mas isso pode acontecer no mundo todo. Já fui roubado em quarto de hotel, fora do país.

    Não é agradável ter seus pertences furtados. Mas de qualquer maneira, em todos os países estamos passíveis a isso.

    Relação com o COL

    Todo mundo quer mudança. Eu sou o primeiro voluntário do COL. Não ganho um centavo. E se algum dia alguém provar que ganhei um centavo, eu venho a público e peço para ir preso.

    A minha função no COL foi sempre levantar a autoestima do brasileiro, que ele se sinta orgulhoso de ter a atenção do mundo. Da minha parte no COL eu não tenho feito quase nada.

    Tenho mais é estudado os adversários e a seleção brasileira para os comentários que faço na TV Globo. Das decisões do COL participei mais publicamente do que internamente.

    Impressão dos estrangeiros

    Todo mundo ama o Brasil, gosta de vira para cá, curtir esse clima maravilhoso, cidades incríveis. Os estrangeiros estão assustados com essas manifestações, é claro, mas entendem que é por um Brasil melhor. Eles vão voltar no ano que vem e vão ver um país melhor.

    Seleção brasileira

    Estou vendo uma evolução muito boa desde a partida contra a Inglaterra, no Rio de Janeiro. A equipe está muito consciente, equilibrada. O Neymar está muito bem, menos participativo e mais decisivo.

    Tem outros jogadores que estão surpreendendo positivamente. O nível da Espanha é maior do que os outros, mas o fato de o Brasil jogar em casa é uma força muito grande. Se ocorrer essa final, vai ser linda.

    Publicado por jagostinho @ 18:26



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.