Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 18jun

    G1-PARANÁ

    Polícia Militar impediu a entrada dos manifestantes no prédio (Foto: Ana Zimmermann/RPC TV)

    Polícia Militar impediu a entrada dos manifestantes no prédio (Foto: Ana Zimmermann/RPC TV)

    Um grupo de manifestantes tentou invadir o Palácio Iguaçu, sede do governo paranaense, em Curitiba, na noite desta segunda-feira (17).

    O grupo foi impedido pela Tropa de Choque, da Polícia Militar, em frente ao prédio. De acordo com a PM, pelo menos seis pessoas foram detidas no local.

    O princípio de tumulto começou após a maior parte dos manifestantes já ter se dispersado. O ato começou na Boca Maldita, por volta das 18h.

    De lá, eles seguiram pelas ruas do Centro. A intenção inicial era terminar o protesto na Praça Santos Andrade, onde fica o prédio histórico da Universidade Federal do Paraná (UFPR).

    De acordo com a Polícia Militar, cerca de 10 mil pessoas participaram da manifestação. Antes da tentativa de invasão, nenhum problema foi registrado.

    O grupo que tinha entre 50 e 100 pessoas conseguiu quebrar um portão do Palácio Iguaçu, usando cones e placas de trânsito.

    Apenas quando isso aconteceu, aproximadamente 200 homens da Tropa de Choque da PM saíram do palácio, portando escudos. Eles formaram um cordão de isolamento e impediram a entrada dos manifestantes no prédio.

    A polícia também usou bombas de gás lacrimogênio e deu tiros para o alto, com o objetivo de dispersar os manifestantes.

    Alguns tentaram pôr fogo a uma guarita nas imediações do Palácio Iguaçu, mas o princípio de incêndio foi rapidamente controlado.

    O cheiro do gás usado pelos policiais incomodava as pessoas a vários metros do Palácio Iguaçu.

    Pelo Twitter, o governador Beto Richa classificou a ação como um ato promovido por vândalos. “Respeitamos a manifestação, mas temos que zelar pela ordem pública. Infelizmente. Temos que zelar pela ordem pública. Lamentável”.

    “A polícia teve que intervir, infelizmente. Vândalos infiltrados numa manifestação pacífica. Apenas evitamos invasão do Palacio Iguaçu, patrimônio de todos os paranaenses”, escreveu o governador, em resposta a seguidores que pediam notícias sobre a invasão.

    Ainda de acordo com Richa, o grupo pichou algumas paredes e quebrou um portão. Outros manifestantes que não apoiaram a tentativa de invasão chegaram a tentar limpar as pichações.

    “Ação de 30 em meio a uma multidão que protestava pacificamente. Não podemos permitir depredação do patrimônio público”, disse.

    Às 23h45, os detidos permaneciam com a PM no Palácio Iguaçu. Os policiais aguardavam a chegada da Polícia Científica para avaliar os estragos no edifício e então seria decidido se eles iriam ou não ser levados à delegacia.

     

    Publicado por jagostinho @ 16:43



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.