Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 26jan

    UOL FUTEBOL

    ALEX VOLTA

    Alex cobriu faltas com maestria, teve um gol olímpico anulado e acertou duas bolas na trave, mas não conseguiu balançar as redes no seu retorno ao Coritiba após quase 17 anos.

    Coube a Deivid marcar já nos acréscimos e empatar por 1 a 1 o amistoso quente contra o Cólon que teve direito a brigas e cinco expulsões.

    Antes do jogo, a festa estava bonita no Couto Pereira para a volta do craque. Uma névoa verde invadiu o gramado e uma grande camisa cobria as arquibancadas, enquanto a torcida ovacionava o ídolo e erguia máscaras em sua homenagem.

    Disposição não faltou para o jogador, mesmo após quatro meses sem jogar. Ele buscou o jogo, cobrou faltas perigosíssimas e por muito pouco não deixou sua marca.

    Até balançou as redes em um gol olímpico, mas o árbitro anulou indicando que a bola fez a curva pelo lado de fora do campo. No fim do jogo, ainda acertou a trave duas vezes e obrigou o goleiro Balio a trabalhar.

    O jogo ficou marcado pelo caráter nada amistoso apesar de ter esse propósito. Foi pegado desde o início e os ânimos ficaram bastante exaltados no fim do primeiro tempo quando Rafinha e Raldes se estranharam e foram expulsos.

    Prediger foi punido por fazer falta dura em Alex. No fim do jogo, Escudero e Achucarro também brigaram e foram mais cedo para o chuveiro.

    O Cólon começou a partida com uma postura muito defensiva. A equipe argentina atuou com três zagueiros e estabeleceu uma linha de quatro homens atrás. Dessa forma, apostou na forte marcação em Alex.

    O Coritiba tinha o domínio do jogo e partiu para cima com Rafinha atuando pela direita e Dênis pela esquerda. Alex sentia a falta de ritmo de jogo e entrosamento, mas tentava diferentes jogadas e se apresentava para os companheiros.

    Com o passar do tempo, o ímpeto do Coritiba diminuiu e o time não conseguia mais sair com a bola em velocidade. O Cólon cresceu no jogo e teve boas chances antes do intervalo.

    No segundo tempo, o time argentino deixou sua marca logo aos 8 minutos. Bastia fez o cruzamento na área, o zagueiro Willian Rodrigues falhou e Gigliotti cabeceou por cima de Vanderlei para abrir o placar.

    O Coritiba se lançou ao ataque para conseguir a vitória. A partir daí foi um festival de perda de chances incríveis. Aos 17 minutos, Alex bateu escanteio direto na direção do gol, o goleiro se atrapalhou e a bola entrou, mas o árbitro invalidou por considerar que a bola passou por fora da linha.

    O meia ainda acertou a trave em duas oportunidades, aos 40 – após cobrança de falta – e aos 43 minutos em um lance inusitado. Após nova cobrança de falta do craque, a bola passou por Balio, bateu na trave, no travessão e não entrou.

    O goleiro ainda fez uma defesa incrível em outra cobrança de falta.

    Com tantas chances fracassadas, o dia parecia não ser mesmo do Coritiba, mas Deivid salvou aos 49 minutos do segundo tempo em jogada que saiu dos pés de Alex.

    O meia cruzou a bola na medida para Deivid, que cabeceou no contra-pé do goleiro Balio, para empatar o jogo.



    Publicado por jagostinho @ 19:47



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Uma resposta

WP_Cloudy
  • Fernando Correa Martins Disse:

    Boa noite, seu Jota.

    Como é bom rever um craque com a camisa do Coxa e ainda sendo o Alex. Que jogador fantástico. Toques de primeira, lançamento de trivela, faltas muito bem batidas, um escanteio que atrapalhou o goleiro e iria ser gol olímpico senão fosse esta regra antiga e completamente fora de propósito de a bola sair no ar. Deveria ser como no basquete, só batendo fora do campo, mas…

    O Alex movimentou-se muito bem. Gostei do que vi do time. Acho que a tendência é subir muito de produção com a entrada de Leandro Almeida e Botinelli.

    A tendência é o Coxa marcar com uma linha mais avançada, fazendo pressão e o que mais gostei, sem chutão, foram raros os tiros de meta batidos pelo Vanderlei usando deste expediente, procurava sair com os laterais.

    De onde eu estava, aquela falta do Alex bateu lá dentro do gol, na forquilha. Sei lá. A outra que foi aonde a coruja dorme, foi incrível. Que jogador!

    Em tempo, o cruzamento para o gol do Deivid foi do Emerson Santos que correu e jogou em bom nível.

    Pior em campo: Lincoln. Não dá para ele. Coloca um guri da base.

    O gol do Cólon foi uma falha de cobertura pois o William Rodrigues saiu para acompanhar o atacante e depois ninguém fechou na dele para evitar o lançamento nas costas, pois o atacante era mais rápido que o nosso zagueiro (natural). O Escudero ficou marcando a bola e não fez cobertura. Isto é normal dele, não gosto deste zagueiro.

    Gostei de ver que a piazada jogou e vão jogar mais este ano.

    Enfim, teremos um grande ano. Falta um lateral esquerdo. Seja bem vindo, Alex.

    Abs e SAV

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.