Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 23jan

    ANPr

    Foto: Arnaldo Alves / ANPr.

    Foto: Arnaldo Alves / ANPr.

    O governador Beto Richa visitou nesta terça-feira (22), em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, obras do Corredor Aeroporto-Rodoferroviária e Corredor Marechal Floriano, que fazem parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) para a Copa do Mundo 2014. 

    As duas obras de mobilidade têm investimentos de R$ 68,7 milhões, com financiamento do governo federal e contrapartida do Estado. “Estas obras vão garantir uma ligação eficiente entre os municípios, aumentar a capacidade de fluxo de veículos e dar segurança aos motoristas”, afirmou o governador.

    Os trabalhos foram iniciados no final de dezembro e as obras devem ser concluídas até maio de 2014. “Serão um grande legado não só para as cidades de Curitiba e São José dos Pinhais, mas para a região metropolitana, que ganha mais mobilidade”, destacou Richa. “O cronograma será cumprido à risca”, garantiu o governador. 

    De acordo com a Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba (Comec), responsável pelos serviços, somente na Avenida das Torres o fluxo de veículos deve aumentar em 30% com a implantação de mais uma pista em ambos os lados e a construção de trincheiras.

    O deslocamento até a capital também será facilitado pela intervenção na Avenida Marechal Floriano, onde serão construídas duas trincheiras e também prolongada a canaleta exclusiva de ônibus até o terminal de passageiros de São José dos Pinhais.

    “Essas obras vêm ao encontro dos anseios da nossa população, pois vão desafogar o trânsito e facilitar o deslocamento das pessoas”, ressaltou o prefeito de São José dos Pinhais, Luiz Carlos Setim. 

    “São obras extremamente importantes, não só para a Copa. A ampliação na Avenida das Torres vai facilitar o fluxo de pessoas que utilizam o aeroporto”, informou o secretário do Desenvolvimento urbano, Cesar Silvestri.

    Os projetos executivos das obras foram integralmente pagos pelo Governo do Estado, que também participa com aproximadamente 20% do valor total investido.

    O governo federal obriga que apenas 5% dos valores dos projetos do PAC da Copa sejam de contrapartida dos estados.

    AVENIDA DAS TORRES – O Corredor Aeroporto/Rodoferroviária prevê obras em toda a extensão da Avenida Comendador Franco (Avenida das Torres). Parte das obras será feita pela prefeitura de Curitiba. A parte de responsabilidade do Estado inicia na divisa entre a capital e São José dos Pinhais, e segue até o acesso ao Aeroporto Internacional Afonso Pena.

    Neste trecho, de aproximadamente quatro quilômetros, serão retiradas nove torres de energia e semáforos para a implantação de mais uma pista em ambos os lados. Desta forma, a avenida terá quatro pistas em cada sentido, o que deve aumentar a capacidade de fluxo em 30%.

    Além disso, serão construídas três trincheiras para veículos e duas passagens em desnível para pedestres (locais ainda não definidos). A obra está orçada em R$ 47,6 milhões, dos quais R$ 5 milhões são do Estado.

    Também serão feitos serviços de pavimentação, iluminação, calçamento, ciclovia e paisagismo. Segundo a Comec, a via será totalmente urbanizada e ligará os parques locais. A empresa responsável pelos trabalhos também irá repor árvores ao longo da avenida.

    MARECHAL FLORIANO – O Corredor Marechal Floriano é outro eixo importante de ligação entre o Aeroporto Afonso Pena e o centro de Curitiba. O projeto tem 3,4 quilômetros prevê a requalificação da Avenida das Américas, em São José dos Pinhais. 

    A obra compreende a construção de duas trincheiras (nas ruas Joaquim Nabuco e Claudino dos Santos), ampliação da ponte sobre o Rio Iguaçu e o prolongamento da canaleta exclusiva do sistema integrado de transporte – da Avenida Marechal Floriano, em Curitiba, até o terminal central de São José dos Pinhais.

    O investimento é de aproximadamente R$ 21,1 milhões. Deste valor, R$ 11,1 milhões serão de recursos do Estado. “Nós aumentamos a contrapartida estadual, pois o prolongamento da canaleta não estava previsto no projeto inicial, medida que o governador pediu para que incluíssemos no projeto”, explicou Rui Hara, diretor da Comec. Também estão previstas obras para pavimentação, iluminação, calçamento, ciclovia e paisagismo.

    SALGADO FILHO – Além dos dois corredores, a Comec trabalha em uma terceira obra para dar mais uma opção de deslocamento à população de São José dos Pinhais, com o prolongamento e melhorias na circulação na Avenida Salgado Filho.

    A ideia é que a população de São José que se desloca até a capital utilize esta via, desafogando o trânsito na Avenida das Torres. A obra será licitada e também deve receber financiamentos do PAC da Copa. O valor está estimado em R$ 14 milhões, com previsão para conclusão de seis meses, após o início dos trabalhos.



    Publicado por jagostinho @ 12:14



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.