Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 15nov

    GAZETA DO POVO

    Reunião do secretariado no Gabinete de Gestão: maior controle das ações – Foto:- Aniele Nascimento/ Gazeta do Povo

    O governador Beto Richa (PSDB) reuniu ontem o secretariado e, em forte tom de cobrança, exigiu da equipe mais rapidez na implantação dos projetos do governo.

    E deu um recado para a equipe: haverá trocas no primeiro escalão em janeiro. O prefeito de Curitiba, Luciano Ducci (PSB), é um dos cotados para entrar no governo. O objetivo das cobranças e das mudanças no secretariado é fortalecer o governo para a sucessão estadual de 2014, quando Richa deve concorrer à reeleição.

    Ducci foi o único nome que Richa citou publicamente como possível secretário. O prefeito perdeu a disputa da reeleição e, a partir de janeiro, estará “desempregado”.

    “Não sei quais são as intenções dele e o que ele imagina fazer daqui para frente, mas é um excelente técnico”, disse o governador.

    “Posso atestar as boas qualidades que tem o Luciano para ser um secretário de estado e contribuir com o nosso governo”, completou, sem antecipar o posto que o atual prefeito assumiria.

    Além de Ducci, a reportagem apurou que Richa espera contar no governo com outros nomes da atual equipe da prefeitura: José Antônio Andreguetto, chefe de gabinete de Ducci, e Luiz Fernando Jamur, que hoje responde pela Secretaria do Governo Municipal, estão fortemente cotados.

    Também se comenta que pode haver a saída de Lindolfo Zimmermann da presidência da Copel. Fernando Guighone, atual presidente Sanepar, é cogitado para a estatal de energia.

    As demais mudanças na equipe servirão para ampliar o espaço dos aliados no governo. “As mudanças vão depender das composições partidárias”, disse uma fonte do Palácio Iguaçu.

    “E a eleição para o diretório estadual do PMDB [em dezembro] será um divisor de águas.”

    Se o PMDB for dirigido pela ala pró-Richa, comandada pelos deputados estaduais da legenda, é certa a maior participação dos peemedebistas no governo.

    Fala-se em mais duas secretarias, além da Secretaria do Trabalho, já ocupada por Luiz Cláudio Romanelli (PMDB).

    Especula-se ainda a criação de uma Secretaria Estadual do Governo, que ficaria com os peemedebistas.

    Richa procura um político com fácil trânsito e capaz de fazer a articulação do governo com os deputados estaduais e com prefeitos do interior.

    “Com perfil semelhante ao do Romanelli e ao do [deputado] Alexandre Curi [PMDB]”, diz a fonte. Essa nova secretaria seria criada pelo governador para tirar da Casa Civil, hoje ocupada por Luiz Eduardo Sebastiani, a tarefa de fazer a articulação política.

    Assessores do governador contam ainda que ele está preocupado com a falta de resultados práticos do governo – o que comprometeria a campanha de reeleição em 2014.

    Richa deve priorizar cinco ou seis áreas que servirão como “cartão de visitas” do governo na época eleitoral. Uma delas é justamente a de infraestrutura, comanda por Pepe Richa, irmão do governador.

     

     

    Publicado por jagostinho @ 10:48



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.