Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 09nov

    GAZETA DO POVO/ANDRÉ GONÇALVES, CORRESPONDENTE

    Em encontro ontem no Palácio do Planalto, a presidente Dilma Rousseff disse ao prefeito eleito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), que o governo federal vai trabalhar com “total colaboração e empenho” na parceria com a administração municipal.

    Frisou, no entanto, que serão necessários bons projetos para garantir recursos da União. Por isso, aconselhou o pedetista a “caprichar” na montagem da equipe técnica.

    O encontro, que durou cerca de 30 minutos, também contou com a participação da ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, e da vice-prefeita eleita, Mirian Gonçalves (PT).

    “A presidente estava de muito bom humor”, disse Fruet. Segundo ele, Dilma contou que acompanhou de perto o primeiro e segundo turnos da campanha curitibana – mesmo não tendo participado pessoalmente de nenhum evento.

    “Interessante perceber como ela estava a par de tudo o que aconteceu”, comentou.

    O prefeito eleito também contou que a presidente brincou sobre a pressão que existe após a campanha.

    “Eu disse a ela: presidente, eu estava muito preocupado com a eleição e, às vezes, eu não dormia. Mas foi só terminar o processo eleitoral, a tensão de preparar o governo, e agora eu durmo menos ainda”.

    Aí ela falou: ‘Fique tranquilo, que isso será só nos primeiros seis meses’.”

    Fruet afirmou que nas conversas com Dilma e Gleisi não se falou sobre política ou sobre a formação de alianças para 2014.

    “Conversei muito com a Gleisi, mas fundamentalmente sobre projetos”, garantiu. Segundo ele, a presidente demonstrou interesse especial na história de planejamento da cidade e na equipe técnica montada pelo ex-prefeito Jaime Lerner nos anos 1970.

    Primeira vez

    Ex-deputado de oposição ao governo petista, Fruet revelou que foi a primeira vez que foi recebido por um presidente no Palácio do Planalto. A viagem também marcou um retorno a Brasília após 18 meses.

    “Queria muito rever os amigos, o pessoal que trabalhou comigo”, disse, lembrando os 12 anos consecutivos em que foi deputado federal.

    Na saída da audiência com Dilma, Fruet foi cercado por repórteres de todo país. Entre as questões, eles queriam saber se a conversa havia abordado o mensalão e o ex-presidente Lula. Segundo o prefeito eleito, eles não falaram sobre nenhum dos dois assuntos.

    Fruet voltou a defender a participação dele como sub-relator da CPI dos Correios, que investigou o mensalão.

    “Em momento algum se questionou a responsabilidade das provas enviadas ao STF. Cada um é guardião da sua história, das suas convicções. Fizemos um trabalho sério, responsável”, disse.

    À noite, Fruet participou da entrega do Prêmio Congresso em Foco. A premiação foi destinada aos parlamentares que mais se destacam na Câmara e no Senado e, neste ano, também homenageou congressistas que se elegeram prefeitos em 2012.

     

    Publicado por jagostinho @ 09:32



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.