Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 22ago

    [email protected]

    Foto :- Everson Bressan

    O Hospital do Idoso está funcionando apenas com 10% de sua capacidade, apesar de a Prefeitura de Curitiba afirmar que a unidade, inaugurada às pressas e sem estar totalmente concluída, está operando plenamente.

    A informação foi confirmada a Gustavo Fruet por membros da diretoria da Associação Médica do Paraná (AMP), em reunião realizada nesta quarta-feira (22), na sede da entidade.

    O encontro organizado pela AMP com o candidato da Coligação “Curitiba Quer Mais” debateu este e outros temas muito importantes para a saúde na cidade, uma área que passa por um verdadeiro apagão logístico e uma péssima avaliação por grande parte da população curitibana.

    Na reunião, Fruet e o presidente da AMP, dr. João Carlos Gonçalves Baracho, assinaram um termo de compromisso proposto pela entidade, com oito itens para a aperfeiçoar e melhorar o trabalho dos profissionais da área da saúde na capital paranaense, entre eles: equacionamento da demanda de urgência e emergência, ampliação do número de leitos hospitalares, aperfeiçoamento dos planos de cargos e salários dos servidores públicos da área médica, participação da AMP nas discussões sobre políticas públicas de saúde.

    “A maioria destas sugestões já estão incorporadas ao nosso plano de governo para a saúde”, confirmou o candidato do PDT à Prefeitura de Curitiba.

    Os profissionais da AMP e Fruet conversaram sobre a grave situação dos Centros Municipais de Urgências Médicas (CMUMs), que estão desfalcados de médicos, com problemas de contratação de novos profissionais.

    Segundo a AMP, as unidades deveriam ter 11 médicos por turno, mais a maioria não chega a ter mais que dois por turno.

    Com a falta de médicos nos CMUMs, a população curitibana e da Região Metropolitana está lotando os hospitais da cidade, os quais, atualmente, não estão mais aceitando novas internações, muitas delas urgentes.

    “Dessa forma, estamos perdendo muitas pessoas que não morreriam se o sistema estivesse funcionando a contento”, constata Baracho, que lembra que a Associação Médica do Paraná alertou a Prefeitura de Curitiba sobre os problemas que viriam acontecer se não fosse acertada a questão da contratação de médicos para os CMUMs.

    “As unidades básicas estão aquém do que deveriam oferecer e os CMUMs acabaram virando as boias de salvação do sistema de saúde de Curitiba. Mas não estão dando mais conta de atender a demanda. Nossa gestão vai investir em projetos de atendimento básico, de atendimento domiciliar e saúde da família. Vamos fazer uma repactuação com hospitais particulares e universitários. Há recursos federais para a área da saúde da cidade, mas eles não estão sendo utilizados corretamente porque temos um grave problema de gestão na capital”, afirmou Fruet.

    O candidato da Coligação “Curitiba Quer Mais” garantiu que vai estabelecer prioridades para recuperar a credibilidade e a qualidade dos serviços públicos da capital, principalmente na área da sáude.

    “E o apoio da AMP será imprescindível para conseguirmos melhorar a saúde de Curitiba. Vamos convocar as principais entidades representativas da cidade para dialogar sobre as melhores soluções para um futuro melhor de nossa cidade”, destacou.

    Através de seu presidente, a AMP comprometeu-se a trabalhar com a Prefeitura de Curitiba, colocando à disposição sua recém-criada Universidade Corporativa, que mantém convênios com várias instituições do estado, como a UFPR e a Faculdade Evangélica do Paraná, para oferecer cursos de treinamento e qualificação técnica nas áreas de urgência e emergência, saúde da família, entre outras.

    “Esses cursos podem ser oferecidos aos servidores públicos da área da saúde. A prefeitura também poderá sugerir outros que achar importantes”, confirmou Baracho.

     

    Publicado por jagostinho @ 18:32



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.