Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 03ago

    EFE

    O presidente do Parlamento do Paraguai, Jorge Oviedo Matto, afirmou nesta quinta-feira que contatos de um irmão do presidente venezuelano, Hugo Chávez, teriam oferecido dinheiro para estimular o Senado paraguaio a ratificar a entrada da Venezuela no Mercosul.

    Matto respondeu assim à afirmação de Chávez de que os legisladores paraguaios “queriam dinheiro” em troca de aprovar a entrada da Venezuela no bloco regional.

    Andrés Cristaldo/Efe
    O presidente do Senado Jorge Oviedo, que disse que Chávez tentou comprar entrada da Venezuela no Mercosul
    Jorge Oviedo, que disse que Chávez tentou comprar entrada da Venezuela no Mercosul

     

    A entrada da Venezuela foi definida nesta terça-feira sem o aval do legislativo do Paraguai, suspenso do bloco em junho pelos membros Brasil, Argentina e Uruguai, que alegaram que a destituição de Fernando Lugo da Presidência paraguaia foi um golpe de Estado parlamentar.

    “Comigo (Chávez) nunca falou, enviou emissários através de um irmão dele –acho que ele tem um irmão– oferecendo dinheiro. Ele é o que oferecia o dinheiro e utilizava a parlamentares para tentar mudar nossos votos”, denunciou o titular do Parlamento em entrevista à rádio Primero de Marzo.

    O que “posso dizer é que Chávez mandava dinheiro através de alguns parlamentares, isso é indiscutível”, insistiu.

    PENDÊNCIAS

    Tanto a entrada da Venezuela,estipulada em 2006 e aprovada pelos legislativos de Brasil, Argentina e Uruguai, quanto o Protocolo Ushuaia II, de dezembro de 2011, estão pendentes de ratificação por parte do Legislativo do Paraguai.

    As declarações de Oviedo surgem no mesmo dia em que o Senado decidiu em sua sessão semanal analisar, no dia 9, esse pedido de adesão e o protocolo em questão apresentado pelo Poder Executivo a pedido dos parlamentares.

    O presidente do Paraguai, Federico Franco, enviou o pedido de entrada na terça-feira, mesmo dia em que os demais membros do Mercosul, à revelia das autoridades do Paraguai, oficializaram a integração da Venezuela ao bloco regional em uma reunião extraordinária realizada em Brasília.

    Essa incorporação plena foi estipulada e anunciada pelos líderes dos países em atividade no bloco, em uma reunião anterior realizada em 29 de junho, durante a que também se aprovou a suspensão temporária do Paraguai.

    Publicado por jagostinho @ 19:17



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.