Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 03maio

    JORNALE

    Secretaria de Saúde planeja vacinar 220 mil idosos, gestantes e bebês


    Curitiba terá 53 pontos de vacinação funcionando no próximo dia 5 de maio – o primeiro sábado da campanha nacional de imunização contra a gripe.

    Até o dia 25, quando terminará a ação, a imunização deverá alcançar 220 mil idosos, gestantes e bebês, de 6 meses a 2 anos incompletos, que formam o segmento populacional mais suscetível a complicações de saúde em decorrência da ação dos vírus causadores da gripe.

    Os números correspondem aos 80% de cobertura exigida pelo Ministério da Saúde.

    A listagem dos locais, com endereços e horários de funcionamento, já está  disponível no site www.curitiba.pr.gov.br, da Prefeitura, desde esta segunda-feira (30).

    Os locais definidos para o chamado Dia D foram definidos e organizados pela Secretaria Municipal da Saúde, responsável pela ação.

    Eles abrangem desde unidades de saúde até supermercados e shopping centers e uma tenda montada na Boca Maldita, no centro da cidade.

    Na semana seguinte ao início da campanha a dose poderá ser encontrada nas unidades básicas de saúde, no horário normal de funcionamento de cada uma.

    Os centros municipais de urgências médicas (CMUM) oferecerão a vacina apenas nos sábados e domingos, das 8h às 17h.

    Igual à dose trivalente usada na campanha de 2011, este ano a vacina tem em sua composição vírus influenza similares ao A / Califórnia / 7 / 2009 (H1N1), ao A / Perth / 16 / 2009 (H3N2) e ao B / Brisbane / 60 / 2008.

    Ela será aplicada em dose única para maiores de 60 anos (158 mil pessoas), grávidas em qualquer fase da gestação (15 mil mulheres) e crianças, entre 6 meses e 2 anos incompletos (30 mil bebês), que tomaram pelo menos uma dose no ano passado.

    Para os bebês pertencentes a esta faixa etária, mas que não receberam nenhuma dose em 2011, serão necessárias duas aplicações – durante a campanha e trinta dias depois.

    Segundo a diretora do Centro de Epidemiologia da Secretaria Municipal da Saúde, Karin Luhm, os vacinadores anotarão na Caderneta de Saúde da Criança a data do retorno à Unidade de Saúde para completar o esquema de imunização.

    “A ideia desse agendamento é evitar que os pais e demais responsáveis por essas crianças deixem passar a data e, assim, garantir que elas estarão efetivamente protegidas com a segunda aplicação”, observa.

     

    Publicado por jagostinho @ 10:47



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.