Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 03mar

    GAZETA DO POVO/VITOR GERON

    Os próximos dias deverão ser decisivos para as negociações salariais entre as policiais Militar, Civil e Científica e o governo do Paraná. Entre sábado (3) e terça-feira (6), pelo menos duas das três categorias vão realizar assembleias para avaliar as tabelas de reajuste apresentadas pelo governo na noite de quinta-feira (1º).

    Nesta sexta-feira (2), o Sindicato dos Peritos Oficiais e Auxiliares do Paraná (Sinpoapar), único representante de classe que ainda não havia se manifestado sobre a proposta, comunicou que não será possível levar a nova tabela para votação na próxima semana.

    Segundo os peritos, o governo não especifica detalhes de como se dará o reenquadramento dos servidores e as regras de progressão salarial.

    “Foram apresentados os novos valores, contudo não foi explicado como se dará o reenquadramento dos servidores que já dispõem de longo tempo de serviço na carreira, e essa readequação influencia diretamente nos valores salariais”, afirma Ciro Pimenta, presidente do Sinpoapar.

    A dúvida dos peritos ocorre principalmente com relação aos quinquênios. Segundo o Sinpoapar, a nova tabela ainda não deixa claro como serão tratados os funcionários que possuem anos excedentes, ou seja, têm um tempo de serviço que não é contemplado por nenhuma das tabelas.

    Um perito que trabalha na Polícia Científica há 17 anos, por exemplo, tem três quinqüênios acumulados e dois anos sobrando. A dúvida é como esses anos a mais serão contabilizados.

    O objetivo dos peritos é agendar mais um encontro técnico com o representante do governo na próxima semana para o ajuste desses detalhes.

    Com as dúvidas sanadas, a assembleia deverá ser marcada para que a proposta seja colocada em votação.

    Os médicos legistas, que também fazem parte da Polícia Científica, agendaram uma assembleia para avaliar a proposta na quarta-feira (7).

    Militar

    A Polícia Militar (PM) confirmou para as 9h deste sábado a assembleia que vai avaliar a nova proposta do governo.

    Nesta sexta-feira, os policiais agendaram uma nova vigília no Centro Cívico como forma de protesto contra os valores apresentados pelo governo.

    Segundo a Associação de Defesa dos Direitos do Policiais Militares (Amai), a nova proposta não atende as necessidades da categoria.

    Civil

    A assembleia da Polícia Civil foi marcada para as 19h de terça-feira no Prado Velho.

    Os policiais vão avaliar a proposta, mas, nesta quinta-feira, o Sinclapol, sindicato que representa a classe, já se manifestou contra o reajuste proposto pelo governo.

     

    Publicado por jagostinho @ 08:14



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.