Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 16dez

    FRANCE PRESSE

    Para o arquiteto Oscar Niemeyer, é tempo de sorrir. Na festa em que comemorou seus 104 anos, na noite desta quinta (15), ele se disse feliz pelos avanços do país.

    “A arquitetura me ocupou a vida inteira, mas o [tempo] que sobrou eu procurei atuar na parte da política brasileira, para fazer um país mais progressista”, disse. “O Brasil tem melhorado ultimamente, com o Lula, que é amigo do brasileiro. Depois de um tempo a gente pode sorrir um pouco.”

    O aniversário foi comemorado em seu escritório em Copacabana, na zona sul do Rio – antes, ele passara o dia em casa atendendo a telefonemas com felicitações vindos de todas as partes do mundo.

    Antonio Scorza/France Presse
    Oscar Niemeyer brinda com a mulher, Vera Lúcia, ao lado da família, no Rio
    Oscar Niemeyer brinda com a mulher, Vera Lúcia, ao lado da família, no Rio

     

    Alegrou-se também ao ouvir de amigos que moradores de Avilés, na Espanha, reuniram-se em frente ao Centro Cultural Niemeyer, projetado por ele, para cantar parabéns.

    A manifestação fez parte dos protestos contra o fechamento do centro após menos de um ano de funcionamento –o novo governo da região anunciou que não vai renovar a licença de operação devido aos custos. A administração atual vê motivos políticos.

    Para a mulher de Niemeyer, Vera Lúcia, a paixão pelo trabalho é o segredo da longevidade do arquiteto. “Isso absorve a cabeça dele, ele está sempre pensando em algum projeto novo ou na revista”, contou.

    A revista a que ela se refere é a “Nosso Caminho – revista de arquitetura, arte e cultura”, cujo exemplar de número 11 foi lançado ontem na festa – recheada de projetos que o arquiteto vem desenvolvendo.

    Impressionado com o “vigor juvenil” de Niemeyer, o ator Marcos Frota aproveitou a ocasião para tentar convencê-lo a desenvolver os traços de um projeto de uma universidade do circo em Brasília.

    “Tem um espaço no parque da cidade onde quero fazer a Unicirco. Falei isso para ele e ele lembrou que o plano diretor já prevê um circo naquela área”, disse Frota. “Isso é que é memória.”

    Fisicamente, no entanto, Niemeyer demonstra alguns sinais de fragilidade. Movimenta-se com ajuda de uma cadeira de rodas, tem dificuldades de audição e a voz soa um pouco fraca. Nada, porém, que o impeça de sorrir.

     



    Publicado por jagostinho @ 13:04



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Uma resposta

WP_Cloudy
  • Míriam 8 Disse:

    Que gênio ! Parabéns pela data. ( em off : Marcos Frota, uma Unicirco em Brasilia? Qual é a população de palhaços, por lá?….acho que deveriam ter mais, espalhadas pelo Brasil…)

    Não cansem mais o grande gênio, ele merece descanso e mordomias mil, produziu muito e com qualidade . Já está para a história da arquitetura mundial

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.