Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 08dez

    O diretor de Futebol Profissional da Secretaria Nacional de Futebol e Defesa dos Direitos do Torcedor, Ricardo Gomyde, participou nesta quarta-feira (07.12) de audiência pública na Câmara dos Deputados.

    A sessão, promovida pela Comissão de Legislação Participativa, promoveu o debate sobre “Futebol e Democracia” com representantes da sociedade civil organizada e parlamentares.

    Segundo o diretor de Futebol do Ministério do Esporte, Ricardo Gomyde, a transparência e democratização do futebol são fundamentais para fortalecer os clubes e o esporte mais popular do país.

    “A democratização do setor e da gestão dos clubes é uma necessidade do futebol”, afirmou, citando, também, a importância do Estatuto do Torcedor para a organização e a possibilidade de qualquer pessoa lutar por seus direitos na Justiça.

    “O Estatuto é um marco para o futebol. Ele exige a presença de ouvidores nos campeonatos, impede qualquer virada de mesa em competições e mantém espaço para o torcedor fazer questionamentos e exigir seus direitos”, disse.

    O ex-jogador Afonso Reis, o Afonsinho, homenageou Sócrates – craque da seleção brasileira nas Copas de1982 e 1986, falecido no último domingo –, destacando sua participação na democratização do futebol.

    Sobre as políticas do setor, Afonsinho afirmou que é preciso pensar no esporte e seu valor para a sociedade.

    “Precisamos discutir uma forma de organizar o esporte, como a criação de um sistema único, como acontece com a Saúde”, comentou. Para ele, os jogadores precisam ter mais poder de decisão junto às diretorias de seus clubes.

    O presidente da Frente Nacional dos Torcedores, João Hermínio Marques, citou a importância dos pilares da sociedade: o futebol e a democracia.

    Para ele, é preciso ampliar o acesso aos estádios de futebol. “O Estatuto do Torcedor precisa de um capítulo para setorizar parte dos estádios e reservá-la para acesso popular”, opinou.

    A Frente Nacional dos Torcedores distribuiu durante a sessão uma sugestão de proposição legislativa para criar uma Agência Nacional Reguladora do Futebol.

    Rafael Brais
    Foto: Glauber Queiroz
    Ascom – Ministério do Esporte



    Publicado por jagostinho @ 15:28



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.