Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 06dez

    BBC BRASIL

    Autolib é considerado concorrência desleal por taxistas de Paris

    A prefeitura de Paris lançou nesta segunda-feira um sistema de aluguel de carros 100% elétricos, o Autolib, que tem o objetivo de reduzir a poluição da cidade e de seus arredores.

    A França é o primeiro país no mundo a implantar o sistema.O Autolib funciona nos mesmos moldes do Vélib, que permite o aluguel de bicicletas, lançado pela prefeitura de Paris em 2007 e já implementado em outras cidades, como Londres e Rio de Janeiro.

    Inicialmente, o Autolib conta com 250 carros e 250 estações espalhadas por Paris e 45 por periferias da cidade. Até meados de 2012, o sistema planeja ter mais de 3 mil carros e 1,1 estações.

    “O Autolib é voltado para as pessoas que usam ocasionalmente um automóvel. É uma solução menos poluente para circular pela cidade em vez de usar seu carro pessoal”, disse o prefeito de Paris, Bertrand Delanoë.

    O sistema oferece um plano de assinaturas anual, que custa 144 euros (R$ 346), um semanal (15 euros) e um diário (10 euros). Cada meia hora de utilização do carro custa entre 5 e 7 euros (R$ 12 a R$16), de acordo com o plano escolhido.

    “Queremos convencer as pessoas a passar do conceito de ser proprietário de um carro e se tornar simplesmente um usuário”, declarou Morald Chibout, diretor-geral do projeto.
    Concorrência

    Os usuários podem se inscrever pela internet ou diretamente na estação do Autolib, com o auxílio de um equipamento que escaneia a carteira de identidade e de motorista do cliente.

    Como ocorre com o Vélib, os motoristas poderão retirar o carro em uma estação e deixá-lo em outra.

    O carro padrão do Autolib é o Bluecar, do grupo Bolloré, operador do projeto. Sua bateria elétrica, que demora quatro horas para ser recarregada, tem autonomia de 250 quilômetros.

    No entanto, os motoristas do Autolib não podem sair de uma área delimitada de cerca de 40 quilômetros ao redor da capital. Todos os carros são monitorados em tempo real através de GPS.

    Se o motorista ultrapassar o perímetro autorizado, um operador entra em contato via um sistema de comunicação integrado ao automóvel para pedir que ele retorne à área permitida.

    Antes mesmo do lançamento oficial, o Autolib causou polêmica entre motoristas de táxi e empresas de aluguel de carros em Paris, que acusaram a prefeitura de concorrência desleal.

    O partido Verde criticou o sistema, afirmando que ele “reforça a utilização do automóvel no caso das pessoas que optaram pelo uso de transportes públicos” e que a eletricidade da bateria é proveniente da energia nuclear.

    Para evitar atos de vandalismo, como ocorreu em grande escala com o Vélib, as estruturas do Bluecar foram reforçadas com materiais mais resistentes.

    A prefeitura aposta que o Autolib terá o mesmo sucesso do Vélib, que tem 180 mil assinantes.



    Publicado por jagostinho @ 18:58



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.