Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 08jul

    PARANÁ ONLINE/ELIZABETE CASTRO

    O grupo do prefeito Luciano Ducci (PSB) acompanha com muito interesse o

    Ducci não trabalha com a possibilidade de ter que dividir o apoio do governador

    desfecho do imbróglio entre o PSDB e o ex-deputado federal Gustavo Fruet.

    Embora o prefeito mantenha silêncio sobre o assunto, é sabido que, nos bastidores, seu grupo está torcendo contra a proposta de uma ala tucana de deixar o governador do Paraná neutro na campanha eleitoral do próximo ano.

    Vice-prefeito de Beto Richa por duas vezes na prefeitura de Curitiba, Ducci não trabalha com a possibilidade de ter que dividir o apoio do governador com uma candidatura tucana.

    ”Quando você divide a oposição, favorece a situação. Quando você divide o governo, fortalece a oposição”, definiu um aliado do prefeito.

    A expectativa do grupo do prefeito de Curitiba é que Gustavo deixe o caminho livre para Beto apoiar Ducci.

    O presidente estadual do partido, Severino Araújo, disse que qualquer candidato desejaria o apoio do governador do Estado, mas que o PSB não está cobrando posição do tucano.

    “O Luciano Ducci é nosso candidato. Isto não muda. Agora, quem sabe a posição do governador é o governador. Nós do PSB não cobramos nada, mas já estamos trabalhando para a reeleição dele em 2014”, disse.

    Araújo lembrou que em 2010, quando muitos tucanos que ele classificou como de “alto coturno” deixavam clara sua preferência pelo ex-senador Osmar Dias como candidato do grupo, o PSB já protocolava seu apoio à candidatura de Beto Richa.

    “Nós entendíamos que o Beto representava o início de um novo ciclo no Paraná. E por isso, tomamos uma posição em favor dele, com a concordância da direção nacional”, afirmou.

    O presidente estadual do PSB observou que o ex-deputado Gustavo Fruet estava entre os que compartilhavam da posição dos “tucanos de alto coturno” que preferiam um acordo com Osmar Dias.

    “Pelo menos o que nós líamos nos jornais era que ele também pensava assim”, observou Araújo.



    Publicado por jagostinho @ 10:09



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Uma resposta

WP_Cloudy
  • Valmor Stédile Disse:

    Incluo a seguir, para reflexão dos leitores, editorial do informativo da Rede PDT desta sexta-feira tratando das aritulações do partido na capital: “O Partido Democrático Trabalhista continua alimentando as melhores expectativas pela filiação de Gustavo Fruet, para através dele poder realizar grandes transformações e tornar Curitiba referencial de austeridade e eficiência administrativa, resultando em avanços sociais significativos à população da capital. Porém, caso o ingresso de Fruet não se concretize, o PDT deverá seguir sustentando a tese de candidatura própria porque este é o caminho apontado por resolução nacional aprovada em Convenção e só pode eventualmente ser revisto no prazo das convenções de 2012, entre 10 a 30 de junho. Será inoportuno e inviável que qualquer liderança tente estabelecer, até este prazo legal, qualquer compromisso em torno de outras candidaturas cogitando o partido (ou, no caso, o interesse pessoal) para a vaga de vice”.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.