Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 01jul

    FOLHA.COM

    O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, 56, fez um pronunciamento na TV na noite desta quinta-feira dizendo que foi diagnosticado com câncer durante exames médicos realizados em Cuba.

    Foi a primeira aparição pública de Chávez desde a cirurgia à qual foi submetido em 10 de junho para remover um abcesso pélvico. Segundo as informações do pronunciamento, ele teve um tumor maligno diagnosticado durante os exames, o qual foi retirado com sucesso em uma segunda cirurgia.

    France Presse
    Imagem de TV do pronunciamento de Chávez na Venezuela; ele diz que foi diagnosticado com câncer
    Imagem de TV do pronunciamento de Chávez na Venezuela; ele diz que foi diagnosticado com câncer

     

    “Durante o processo de drenagem [no tratamento do abcesso pélvico] apareceram suspeitas de outras formações celulares não detectadas desde então. Foram realizados outros estudos que confirmaram a existência de um tumor com presença de células cancerígenas. Isso fez necessário uma segunda intervenção cirúrgica que permitiu a extração total do dito tumor.”

    No discurso, Chávez disse ainda que está enfrentando uma “luta pela vida”, mas que está “no caminho da recuperação” e “determinado a superar essa batalha”.

    No entanto, ele admitiu que se trata de um “processo médico lento e delicado”, e lamentou que estivesse, durante um longo período, “negligenciando sua saúde”.

    Chávez garantiu que se mantém “informado e à frente das ações do governo, em comunicação permanente com o vice-presidente Elías Jaua e toda a equipe de governo”.

    O presidente venezuelano justificou assim a decisão de não entregar o governo a Jaua, como determina a Constituição, mas não revelou quando regressará à Venezuela.

    Ele encerrou seu discurso com o slogan revolucionário “Hasta la victoria, siempre [Até a vitória, sempre]”.

    Rumores na imprensa da Venezuela e internacional já davam conta de que Chávez poderia sofrer de uma doença grave.

    Na quarta-feira, em uma tentativa de afastar os rumores, o governo divulgou um vídeo em que Chávez aparecia conversando animadamente com o ex-ditador cubano Fidel Castro. Horas mais tarde, no entanto, Caracas cancelou uma cúpula regional nos dias 5 e 6 de julho, que coincidiria com o bicentenário da independência venezuelana.

    A suspensão da cúpula havia aumentado os indícios de que o presidente não está bem.

    INCERTEZA

    Com a confirmação da doença, os venezuelanos se vêem diante de um panorama político incerto em ano pré-eleitoral.

    Aliados de Chávez também se encontram sem rumo devido à falta de um sucessor claro caso o presidente tenha que ficar afastado do poder devido à doença.

    Desde a viagem de Chávez a Havana, a oposição já vinha cobrando informações claras sobre a saúde do presidente e a data de retorno à Venezuela.

    Para analistas, a ausência prolongada do presidente — que está há mais de 20 dias em Cuba– pode colocar em risco a governabilidade do país, que dá sinais de fragilidade sem o líder venezuelano no comando.

    Publicado por jagostinho @ 12:43



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Uma resposta

WP_Cloudy
  • MÍRIAM Disse:

    Quantos se encontram nesta situação e com parcos recursos. Ele deve ter pouca confiança em seus médicos, para buscar arrego junto ao Fidel….afinal, os semelhantes se atraem.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.