Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 26mar

    Prefeitura de Tibagi/Assessoria de Comunicação

    No dia 18 de março Tibagi completou 139 anos de emancipação política. Com o
    desmembramento do Município de Castro, nasce a Comarca de Tibagi e nela, uma figura política importante marca presença.

    Antonio Barbosa de Macedo, o primeiro prefeito da cidade tomou posse em 10 de janeiro de 1873. É sobre esse personagem que a coluna de fatos históricos Aconteceu!, parceria com o Museu Histórico Desembargador Edmundo Mercer Júnior, busca mais detalhes.

    Após sucessivas representações, a Assembleia Legislativa Provincial do Paraná aprovou o Projeto de Lei 19 de 27 de fevereiro de 1872, que elevou a Freguesia Nossa Senhora dos Remédios à categoria de Vila do Tibagi. Em 18 de março de 1872, projeto que se converteu na Lei 302 criou o Município de Tibagi, oficialmente instalado com a posse do prefeito Antonio de Macedo, então vereador mais votado da formação da primeira Câmara Municipal.

    O primeiro mandato de Antonio foi curto, durou apenas quatro meses, até dia 6 de abril daquele ano. Mas, entre 8 de janeiro de 1885 e 7 de janeiro de 1887, o tibagiano reeleito vereador voltou a ocupar o cargo mais importante do Município para entrar na história.

    De acordo com pesquisas do diretor do Museu, Neri Assunção, e da escritora Nylzamira Cunha Bejes, no livro ‘Teu Nome é Historia’, o primeiro prefeito de Tibagi não era tibagiano. Ele nasceu em Ponta Grossa em 1833 – filho de Francisca Borges de Macedo e de José Barbosa de Caldeira.

    Ainda criança, por volta de 1844, veio morar no o povoado de Nossa Senhora dos Remédios de Tibagi com sua mãe e o cunhado José Florentino de Sá Bittencourt.

    Na chácara ‘Passatempo’, arredores do povoado, cresceu e foi alfabetizado.
    Casou-se com sua prima Maria Antônia de Assunção Taques em 1 de maio de 1858.

    Entrou na carreira política para assumir a cadeira de prefeito aos 40 anos, quando eleito pela Câmara Municipal de Castro presidente da Câmara de Vereadores de Tibagi.

    Antonio de Macedo também foi suplente de Juiz Municipal por muito tempo. “Ele elaborou a primeira lista de jurados para compor o Júri do novo Termo Jurídico de Tibagi”, comenta Neri.

    Em 1890, por decreto governamental, foi nomeado Vogal à Intendência de Tibagi, cargo equivalente ao de presidente da Câmara. Na primeira eleição direta, concorreu ao posto de prefeito contra o coronel Telêmaco Borba e perdeu.

    Antonio de Macedo continuou morando no sítio Passatempo, onde morreu aos 69 anos em 11 de dezembro de 1902.



    Publicado por jagostinho @ 18:42



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

2 Respostas

WP_Cloudy
  • Helen Disse:

    Jota, moro em Castro e já estou com ciumes. Vc fala muito de Tibagi. Conta a história de minha cidade. É linda.

  • ROBERT Disse:

    Um recado para Helen: O Jota escreve sobre Tibagi pq deve receber notícias. A Assessoria de imprensa da prefeitura de Castro nem deve existir, exatamente como ocorre com minha cidade, Mandaguari, que tb parece que não existe no mapa por causa do prefeito e seus péssimos assessores.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.