Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 24mar

    Site da Secretaria de Estado da Educação-SEED/PR

    Sala de aula do CE Julio Shymanski-Araucária/foto Giuliano Gomes

    A Secretaria de Estado da Educação (Seed), por meio da Superintendência da Educação (Sued) ressalta que não há política de fechamento de turmas imposta às escolas.

    De acordo com a superintendente Meroujy Cavet, a junção de turmas é feita a partir de solicitações do diretor de escola ou por propostas feitas por parte dos Núcleos Regionais de Educação.

    “A política da Seed é de diálogo. Procuramos tomar as decisões em conjunto com a comunidade. Não há nenhuma imposição para a junção de turmas e nenhuma decisão é feita à revelia da comunidade”, enfatiza.

    Nesta segunda-feira (21), alunos do Colégio Estadual Julio Szymanski, no município de Araucária, realizaram uma manifestação na Assembleia Legislativa, para reivindicar que uma de suas turmas não fosse fechada.

    Na tarde desta terça-feira (22), as representantes do Núcleo Regional da Educação (NRE) da Área Metropolitana Sul, Elza Camargo Rocha e Nilceia Cristina de Freitas, estiveram no colégio para vistoriar as turmas e verificar se havia superlotação.

    O Julio Szymanski possui 108 alunos que frequentam o 3º ano do Ensino Médio da tarde, entre eles cinco estudantes surdos.

    Conforme a distribuição do colégio, são quatro turmas – duas com 30 alunos, uma com 28 e uma com 20.

    O Núcleo Regional de Educação (NRE) da Área Metropolitana Sul havia proposto que os alunos fossem divididos em três turmas, duas com 40 e uma com 28.

    “Não houve imposição em nenhum momento por parte da Seed. Apenas foi feita uma proposta pelo NRE que não foi acatada pela direção da escola e comunidade escolar”, diz Meroujy.

    De acordo com a resolução nº 864/2001, que determina que o número de alunos para o ensino médio varia de 30 a 45 alunos.

    Para salas de 36m², o número de alunos varia de 30 a 33 alunos.

    Para salas de 48 m², o número de alunos vai de 40 a 45 alunos.

    No caso da escola em Araucária, as salas estão dentro do padrão da maioria das salas de aula das escolas estaduais, com 48m².

    COMENTÁRIO:– Infelizmente, esta nota não condiz com o que está acontecendo em escolas estaduais do Paraná todo. Afirmo isto amparado em denúncias que recebi de professores da Escola Estadual Profª  Iria Borges de Macedo, Campo Magro-RMC.

    Acompanhe trecho de um dos e-mails que recebi:-

    O nome da minha escola é Colégio Estadual Professora Iria Borges de Macedo – Campo Magro… mas não é a única que está sofrendo com o fechamento de turmas, as demais escolas também sofrerão este fechamento!!!

    Em outros municípios este problema tb está acontecendo, inclusive em Araucária onde tudo começou e agora chega esta imposição em Campo Magro.

    Quero que fique claro, que ao contrário do que justifica a SEED em seu site, a escola apenas foi comunicada que teria que fechar essas turmas sem nenhum diálogo ou qualquer conversa que fosse com diretora, professores e comunidade escolar.

    Na nossa escola temos bastante problemas de indisciplina e juntar turmas, acredito vai piorar ainda mais a situação.

    Simplesmente fomos informados da medida  da Secretaria de Estado da Educação (Seed) de fechar turmas nas escolas da rede estadual, e agrupar os alunos dessas classes em outras turmas já existentes.

    Ou seja, não podemos ter na escola turmas com menos de 30 alunos, sendo assim as turmas que, por exemplo, tem 25 alunos serão transformadas em uma única turma com 50 alunos….

    O fechamento de turmas desemprega professores e funcionários, causa desconforto, uma vez que professores têm que trabalhar em várias escolas para completar a carga horária, sem contar que em cada escola há uma realidade diferente com relação a estrutrua física e condições de trabalho!!!

    São os professores que estão desmentindo uma nota do site da SEED. É lamentável que tenham que tomar esta atitude. Mas há um revolta pelo relato distorcido por parte dos administradores(?) da nossa educação pública. Uma vergonha !

    Rídicula maneira de achar que se está fazendo economia de custos. Pequenez absurda !

    Uma nação só será grande quando a sua educação for exemplar.





    Publicado por jagostinho @ 09:06



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Uma resposta

WP_Cloudy
  • Míriam Disse:

    EM PENSAR QUE NO JAPÃO QUANDO UM PROFESSOR PASSA , É REVERENCIADO , POIS , COMPETE A ELE A INSTRUÇÃO E EDUCAÇÃO, TÃO VALORIZADAS NAQUELE PAÍS.
    É MUITO TRISTE A NOSSA REALIDADE!!PROFESSORES MAL PAGOS, ALUNOS AMONTOADOS , SALAS IMPRÓPRIAS, SEGURANÇA ZERO…….É O DESCASO QUE SE PRATICA COM O DINHEIRO PÚBLICO QUE JORRA EM CAMPANHAS ELEITORAIS E, ONDE É NECESSÁRIO, VIRA-SE AS COSTAS….

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.