Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 23mar

    (*) João Arruda

    A presidente Dilma Rousseff sancionou na última semana a medida
    provisória, aprovada na Câmara dos Deputados, que amplia o Programa Bolsa Atleta, criando duas modalidades:

    uma para as categorias de base e outra para os atletas que estejam entre os 20 melhores de suas modalidades nos rankings mundiais.

    A MP aumenta o repasse de recursos aos clubes que devem usá-los na formação de atletas.

    A MP, embora seja um paliativo, é um avanço para o nosso país. O atleta é a etapa final da formação do cidadão através do esporte. E é preciso avançar, investir cada vez mais no esporte, e tudo isso passa pelo esporte educacional.

    Eu falo do esporte no ensino fundamental, no ensino médio, no ensino universitário, em atividades lúdicas e de lazer, sem a pressão da competição, coordenadas por bons profissionais de educação física.

    Mas, geralmente, quando se trata de esporte, se aponta também ao esporte de alto rendimento.

    Existe uma cobrança muito grande no país em relação às medalhas olímpicas, as medalhas na Copa do Mundo, a participação do Brasil em eventos internacionais.

    E para alcançar vitórias, tanto na qualidade de vida, na formação do
    cidadão e nas competições, é preciso estabelecer uma cultura de esporte no
    país.

    E para isso, o investimento destinado a bolsa atleta precisa atender também as escolas e as universidades.

    As universidades, inclusive, podem fazer a transição do esporte escolar do ensino médio para o esporte profissional.

    Isso já acontece em outros países, tem-se o modelo norte americano, o mais conhecido.

    E esse modelo não só dá a oportunidade do atleta de ser bem atendido, como garante outras necessidades na sua formação.

    Por exemplo, 80% do custo de um atleta é o treinador, é o ginásio, é o complexo esportivo, o uniforme que usa. Essa estrutura pode estar bem disposta e atendida na escola de ensino superior.

    Ao mesmo tempo, temos que desenvolver ações que promovam e valorizam o profissional de educação física. Isso também é fundamental nos três níveis de esporte, nos ensinos fundamental, médio e superior e
    também no esporte de alto rendimento.

    Investir no atleta, em bons profissionais, na educação esportiva, é chave para se estabelecer uma cultura do esporte no país.

    Além disso, através do esporte, podemos formar centros de excelência, laboratórios de fisiologia, podemos melhorar a capacitação dos profissionais, através de intercâmbio com especialistas de outros países.

    Tudo isso vai contribuir para a promoção do esporte com oportunidades à
    todos, formando campeões.

    Estaremos formando campeões na luta contra a criminalidade, contra
    as drogas, campeões na saúde, campeões em qualidade de vida.

    Essas são funções mais do que interessante do esporte.

    E por isso que parabenizo o governo federal por ter ampliado o Programa Bolsa Atleta, o ministro do Esporte, Orlando Silva, que tem feito um bom trabalho, mas reitero a atenção ao esporte na escola fundamental, no ensino médio, e ao esporte universitário.

    As competições já existem em diversas dimensões.

    Mas é importante que a gente invista nesta estrutura, não só no atleta, mas na estrutura que faz o atleta lutar e vencer.

    (*) João Arruda, 34 anos, é deputado federal pelo PMDB-PR e titular
    da Comissão de Desenvolvimento Urbano. www.joaoarruda.com.br –
    www.twitter.com/joao_arruda

    Publicado por jagostinho @ 16:03



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.