Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 19dez

    Fonte:- Blog do Paulo Coelho

    Hoje almocei com José Dirceu, a quem conheci em dezembro de 2005, logo depois de sua saída do governo.

    No meio do almoço descontraído (comida árabe), comentei sobre os telegramas do Departamento de Estado Americano, que estão sendo divulgados pelo site Wikileaks.

    Para minha supresa, Dirceu disse que acabara de ser entrevistado por um jornal (não mencionou se era brasileiro ou de outro país) justamente a respeito de informações que seriam divulgadas na próxima semana.

    Peguei um caderno que sempre carrego comigo ( Moleskine, tradição de escritor) e comecei a anotar nossa conversa.

    Abaixo, o que está nos telegramas e o verdadeiro conteúdo das conversas,segundo José Dirceu.

    A] são vários telegramas, porque são vários interlocutores.

    B] Em um deles, em churrasco na sua casa em Vinhedo, o ex-funcionário do Departamento de Estado Bill Perry, comenta sobre eleições no Brasil.

    Zé e Bill conversam durante toda a tarde, sobre uma infinidade de assuntos.

    No telegrama enviado ao Depto. de Estado, a conversa foi resumida nos seguintes items:

    1] que Zé tinha feito Caixa 2 (segundo Dirceu, uma conclusão do interlocutor )

    2] que não falou de reforma política ( segundo Dirceu, foi um dos assuntos dominantes).

    C] O mesmo Bill Perry, na apartamento funcional de José Dirceu em Brasília, teve outra longa conversa, que resumiu em algo como “José Dirceu afirmou que Lula não seria candidato a um segundo turno, já que achava que iria perder as eleições”.

    Dirceu afirma que tudo que fez foi traçar os cenários que a oposição estava desejando naquele momento.

    D] Em outro cabo, o então embaixador americano (aqui não me lembro o nome) relata conversas com Dirceu sobre a ALCA, mas se limita a dizer aquilo que lhe interessa.

    Todas as explicações dadas por Dirceu – posição do governo brasileiro e do PT sobre a inviabilidade da ALCA – se resumiu a uma referencia no telegrama, sobre a concordancia do Brasil de um novo encontro a respeito.

    E] Ainda o embaixador americano na época: Dirceu defendia a posição da Venezuela e do governo Chavez, mas o embaixador resume toda a conversa em uma opinião de Dirceu – que o Chavez devia se concentrar nas questões econômicas do país e não em um conflito com os EUA.

    Vale a pena acrescentar o seguinte a este post:

    a] embora tenha visto anotando a conversa, José Dirceu não me pediu nenhuma ajuda a respeito do tema.

    b] José Dirceu foi entrevistado por esse jornal (repito, pode ser brasileiro ou estrangeiro) mas não viu os telegramas.

    O jornalista leu os telegramas, e os itens acima se baseiam nas anotações de Dirceu sobre a conversa.

    Publicado por jagostinho @ 09:12



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

3 Respostas

WP_Cloudy
  • Honorato Disse:

    Com esse depoimento o Zé Dirceu mostra como funcionam os tais de telegramas dos embaixadores americanos pelo mundo.Tudo furado.

  • Teobaldo Disse:

    Nas mãos de quem os americanos foram cair! O ladino do Zé falou pros caras oq os caras keriam ouvir e acreditaram!!! Boa Zé!

  • Olavo Disse:

    Tá certo. Não teve caixa 2 no mensalão. Teve caixas 2 – 3 – 4 … 1000. Bobos somos nós.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.