Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 06out

    AFP

    O Prêmio Nobel de Física de 2010 foi atribuído a dois cientistas de origem russa, o

    Comitê do Nobel anunciando os vencedores do prêmio de Física

    holandês Andre Geim e o russo-britânico Konstantin Novoselov, pelos “trabalhos revolucionários sobre o grafeno”, uma forma de carbono que pode transformar a eletrônica, anunciou nesta terça-feira em Estocolmo o Comitê Nobel.

    “O grafeno é uma forma de carbono, que é o melhor condutor de calor conhecido até o momento”, explica o comunicado da Academia Suécia de Ciências.

    “Muitos cientistas consideram que o grafeno terá um grande papel na eletrônica, porque o material supera consideravelmente em rapidez os transistores clássicos de silício, o que permitirá fabricar computadores mais eficazes”, explica a Academia.

    “Como é praticamente transparente e bom condutor, o grafeno é compatível para produzir telas táteis (touch screens), painéis luminosos e talvez também captores de energia solar”, destaca o comunicado.

    Supercondutor

    Novoselov, 36 anos, e Geim, 51, ambos nascidos na Rússia, são professores na Universidade de Manchester, Grã-Bretanha

    . O primeiro tem passaporte britânico, e o segundo, cidadania holandesa.

    “Geim e Novoselov extraíram grafeno de um pedaço de grafite, tal qual se encontra nas minas dos lápis comuns. Com uma fita adesiva normal, conseguiram obter uma pequena lâmina de carbono com a espessura de um átomo”, segundo o comitê.

    “Combinado com plásticos, o grafeno pode transformá-los em condutores de eletricidade e, ao mesmo tempo, torná-los mais resistentes ao calor e mais robustos mecanicamente”, completa o comunicado da Academia.

    Geim e Novoselov são os cientistas de número 187 e 188 a receber o Prêmio Nobel de Física desde sua criação.

    Manchester

    A Universidade de Manchester parabenizou seus acadêmicos pela premiação. O grafeno foi descoberto no centro de ensino em 2004.

    “É uma notícia fantástica. Estamos muito felizes de que o trabalho de Andre e Konstantin sobre o grafeno tenha sido reconhecido no mais alto nível pelo Comitê do Prêmio Nobel 2010”, declarou a reitora da Universidade de Manchester, Nancy Rothwell.

    “Este é um magnífico exemplo de uma descoberta fundamental baseada na curiosidade científica, com importantes benefícios práticos, sociais e econômicos para a sociedade”, completou.

    A Universidade de Manchester tem agora quatro vencedores do Prêmio Nobel.

    Publicado por jagostinho @ 12:33



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Uma resposta

WP_Cloudy

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.