Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 03out

    PORTAL TERRA

    Com um total de 551 votos, entre Tel Aviv e Ramallah, de um universo de 1168 eleitores brasileiros em Israel e nos territórios palestinos, as urnas foram fechadas poucos minutos depois de 17h locais (12h no horário de Brasília).

    Os resultados, divulgados pelas embaixadas, mostram uma clara preferência pela candidata do PT Dilma Rousseff na Cisjordânia, com 75% dos votos contra 5,5% de José Serra (PSDB) e 3% de Marina Silva (PV).

    Por outro lado, o candidato tucano José Serra tem preferência entre os eleitores brasileiros em Israel, com 59% dos votos, contra 18% para Dilma e 20% para Marina.

    A aproximação do presidente Lula com o mundo árabe e a visita que fez à região em março desse ano podem ser algumas das explicações da predileção da candidata petista nos territórios de autoridade palestina.

    Já entre os eleitores em Israel, na maioria judeus brasileiros, a aproximação de Lula com o presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, é vista como ameaça.

    Entre os brasileiros que vivem em cidades como Ramallah, tunia e Nablus essa foi a segunda eleição da qual puderam participar.

    O escritório do Itamaraty em Ramallah foi aberto apenas em 2004. Antes, brasileiros da Cisjordânia não tinham como votar, pois Israel não permite o acesso de palestinos a Tel Aviv, onde fica a embaixada do Brasil.

    O mesmo ainda ocorre na Faixa de Gaza, onde também há brasileiros.

    De acordo com o Itamaraty, há cerca de 4 mil brasileiros na Cisjordânia e 15 mil em cidade israelenses.

    O numero de votantes na eleição desse ano é bastante baixo em relação à população brasileira na região, mesmo assim em Ramallah há três vezes mais eleitores aptos a votar do que Tel Aviv.

    O comparecimento das urnas também foi maior na cidade palestina do que em Tel Aviv. Do total de eleitores aptos a votar na Cisjordânia, 51% foram às urnas. Em Israel, o número não passou de 34%.

    Os dados do boletim de urna divulgados pela embaixada em Tel Aviv e pelo escritório em Ramallah mostram ainda que o número de votos nulos e em branco foi bem maior na Cisjordânia: 37 contra apenas 1 em Tel Aviv.

    Em entrevista ao Terra, os brasileiros em Ramallah disseram desconhecer os candidatos e o processo de votação além de afirmarem que votam “por obrigação”. O cenário não foi diferente em Tel Aviv.

    As votações transcorreram normalmente em Tel Aviv e Ramallah neste domingo (3), dia útil nas duas cidades. Brasileiros vieram de outras localidades de Israel e na Cisjordânia para votar.

    Publicado por jagostinho @ 16:06



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Uma resposta

WP_Cloudy

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.