Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 11jun

     PORTAL RPC

     – Delegacia de Homicídios investiga o possível envolvimento do advogado José Cid Campêlo Neto, 29 anos, no assassinato de dois usuários de drogas que tiveram os corpos esquartejados. Campêlo Neto é filho do também advogado José Cid Campêlo Filho, que foi secretário de Governo do ex-governador Jaime Lerner.

    Segundo as investigações, o advogado, que foi ouvido ontem em depoimento, teria cedido inicialmente um quarto e depois todo o apartamento onde morava, na Rua Comendador Fontana, no Centro Cívico, para o traficante Hirosshe de Assis Eda, o Japonês, entre fevereiro e abril deste ano. Eda morreu na semana passada em um confronto com a polícia que também vitimou o policial Valter Aquino Pimentel. Japonês era acusado de sete homicídios (incluindo quatro travestis) e segundo a polícia tentava dominar o tráfico na região central de Curitiba.

    O delegado-titular da Homicídios, Hamilton da Paz, afirma que Campêlo Neto devia dinheiro a Eda. “Ele teria acertado com o Japonês o valor de R$ 300 pelo aluguel, mas pegaria esse valor em crack”, diz Paz. Segundo o delegado, Campêlo Neto será investigado pelos crimes de favorecimento ao crime e associação para o tráfico.

    O pai do advogado confirma que Eda morava no imóvel. Campêlo Filho teria pedido ao filho para retirar Eda do apartamento. “Eu pedia para meu filho tirar esse rapaz do apartamento porque o imóvel era dele, para ele morar sozinho. Mas só agora que descobri que esse Japonês era traficante que entendi porque ele não fez isso: meu filho estava sendo ameaçado”, informa.

    Campêlo Filho é enfático em dizer que o rapaz não tem envolvimento com as mortes. “Há 45 dias ele não ia ao apartamento porque estava morando com a namorada. Ele nem sabia que isso tudo tinha acontecido no imóvel” – .

    ANALISANDO:- Até há pouco essa droga terrível e mortal, o crack,  tinha como usuários jovens da periferia e pobres. Independente da classe social é, mesmo assim, uma tragédia. Ceifando vidas e acirrando a violência, pois para conseguir a droga se mata por qualquer 10 reais.É a vulgarização da vida.

    Mas, a história trágica que reproduzimos no texto acima, evidencia que a expansão desse mal terrível, já atinge níveis, logo, logo, incontroláveis. Um jovem, 29 anos, advogado, de família importante da nossa cidade, cede apartamento em troca da droga. E nesse apartamento, suspeita-se que pessoas eram torturadas, assassinadas e, depois, esquartejadas, antes da desova. Entre os mortos, quatro travestis. Mas nada relacionado a preconceito. Os crimes eram por  dívidas com drogas, não pagas.

    Um horror. Mas, de nada adianta, a nossa estupefação diante de tudo isso. Todos temos responsabilidades. Achar que isso é problema dos outros é uma forma de fuga inútil. Quando menos esperarmos, poderemos estar convivendo com o mesmo drama da família desse jovem advogado.

    Vigiemos e oremos! E Jesus, que nos fez esse pedido, esteja no coração de cada ser humano!

    P.S :- Conforme informação de leitora atenta desse BLOG, José  Cid Campêlo Neto não seria advogado. Estudaria Direito na Unibrasil.

    Publicado por jagostinho @ 20:16



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

3 Respostas

WP_Cloudy
  • Larissa Disse:

    Em relacao ao jose cid campello Neto, ele ainda nao eh advogado, nem se quer conseguiu completar o quinto periodo(ou seja metade do curso de direito), na faculdade onde estudamos, a Unibrasil, o bloco inteiro de Direito sabe que ele eh usuario de crack. A namorada dele sim se formou o ano passado em direito. Lembramos que para ser um advogado, precisamos completar o curso inteiro de Direito e passar no exame da Oredem dos Advogados do Brasil.
    Obrigada

  • Joaquim Disse:

    Não acredito muito nisso tudo, mas gostei da história…

  • josué Disse:

    Vamos ajudar o cara sair do vício gente !

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.