• 24maio

    GAZETA DO POVO

    Arquivo/Gazeta do Povo


    A Polícia Científica do Paraná – que congrega o Instituto de Criminalística (IC) e o Instituto Médico-Legal (IML) – emitiu um alerta à Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesp): o órgão pode suspender o atendimento em 14 de suas 18 sedes no estado, por falta de funcionários. O aviso foi formalizado em ofício assinado pelo diretor-geral da Polícia Científica, Hemerson Bertassoni Alves, ao qual a Gazeta do Povo teve acesso. Para evitar o fechamento das unidades, ele defende a contratação urgente de 439 candidatos aprovados em concurso público.

    Hoje, 132 servidores da Polícia Científica são temporários – contratados em 2016, via Processo Seletivo Simplificado (PSS). O número corresponde a mais de um terço do efetivo da corporação. Mas o contrato de todos eles vence em 31 de agosto e, como a contratação já foi prorrogada uma vez, esses funcionários precisam ser dispensados – caso contrário, os gestores públicos responderão por improbidade administrativa.

    Se a reposição desses servidores não ocorrer em tempo hábil, diversas unidades da Polícia Científica – principalmente as do interior do estado – devem entrar em colapso, inviabilizando o atendimento à população, conforme prevê o diretor do órgão. Ele alerta que, se as nomeações dos novos funcionários – já aprovados em concurso – não ocorrer até 6 de julho, 14 unidades terão que ser fechadas.

    Em diversas cidades, o número de servidores temporários é maior que o número de efetivos. É o caso do IML de Toledo, que tem seis funcionários, todos temporários. Até cidades maiores, como Foz do Iguaçu, Londrina, Maringá, Guarapuava e Cascavel, têm o IML operando com mais servidores temporários do que concursados.

    Alves lembra que, entre 2010 e 2018, a Polícia Científica “perdeu” 143 servidores, por causa de aposentadorias, demissões e falecimentos. “Ressaltando que existe a previsão de aposentadoria de mais servidores, os quais já estão em processo de aposentadoria ou licenciados”, destacou, no ofício.

    O Sindicato dos Peritos Oficiais do Paraná (Sinpoapar) reitera o tom de urgência para a formalização das novas contratações. Para a entidade, além de manter as unidades em funcionamento, a nomeação dos concursados traz um impacto positivo à qualidade dos serviços.

    “Estamos numa corrida contra o tempo. É urgente que esses servidores sejam convocados o quanto antes, porque eles precisam passar minimamente por um treinamento”, disse o presidente do Sinpoapar, Alexandre Brondani. “O perito executa um trabalho sensível, trabalha com material que vai se tornar conteúdo probatório. O concurso é uma forma de garantir que o serviço está capacitado.”

    Leia mais a matéria completa no site da GAZETA DO POVO

  • 23maio

    G1 -PR/BIBIANA DIONÍSIO

    Candidato registrou Boletim de Ocorrência sobre violação de envelopes de provas (Foto: arquivo pessoal)

    Candidato registrou Boletim de Ocorrência sobre
    violação de envelopes de provas
    (Foto: arquivo pessoal)

    O Ministério Público do Paraná (MP-PR) investiga denúncias de irregularidades no concurso público para o cargo de técnico judiciário do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) realizado no domingo (18).

    Nesta quinta-feira (22), o caso foi encaminhado para a Promotoria de Direitos Constitucionais.

    Entre as supostas irregularidades, está a violação dos envelopes das provas para deficientes auditivos.

    Em uma sala do Campus Agrárias da Universidade Federal do Paraná (UFPR), que foi um dos locais de aplicação da prova, por exemplo, os cadernos estavam em cima da mesa dos fiscais – prontos para serem distribuídos.

    Segundo o presidente da Comissão Gestão Pública e Controle da Administração da seção paranaense da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-PR), Luciano Elias Reis, a situação afronta princípios legais da Administração Pública como moralidade, publicidade, eficiência e impessoalidade.

    Além disso, o concurso fica sujeito a uma anulação.

    “Em um concurso público, é indispensável que as provas estejam lacradas e só sejam abertas no momento em que todos estejam presentes e no horário determinado por edital. Se comprovada uma irregularidade neste sentido, é plenamente cabível, no meu ponto de vista, a anulação do concurso público. Será que alguém não teve acesso a essa prova antes de ela chegar à sala de aula? Será que alguém, por ventura, não tomou conhecimento de uma questão? Todas essas variantes prejudicam a igualdade de participação entre os candidatos”, avalia Reis.

    Um dos candidatos, que tem anacusia unilateral (surdez de um ouvido), registrou Boletim de Ocorrência e procurou o Ministério Público e a Ouvidoria do TJ-PR.

    Ao questionar as fiscais da sala, o candidato foi informado que as provas chegaram ao local fora de envelopes. Diante dos diversos questionamentos dos demais candidatos, uma coordenadora foi chamada.

    “Ela falou que, em virtude das provas serem de portadores de necessidades especiais, eles tiveram que violar as provas para separar e que não tiveram um tempo hábil para fazer isso antes”, relatou.

    Além disso, o candidato disse que ao ler as instruções iniciais as fiscais mencionaram a regra de que dois candidatos devem acompanhar a abertura dos envelopes.

    “Depois de ferir alguns princípios constitucionais como lisura e transparência, eu acredito que todo o certame fica inválido, fica desacreditado”, disse o candidato. O conflito foi presenciado por dois policiais federais.

    A UFPR é a responsável pela elaboração e coordenação do concurso. A intituição reconheceu, à uma candidata que registrou uma reclamação no Núcleo de Concurso, que os envelopes foram abertos previamente.

    “Para que não ocorressem atrasos na emissão do comprovante de ensalamento, os candidatos com Necessidades Especiais auditivas, foram todos alocados na biblioteca do Campus Agrárias para posterior remanejamento. As provas foram abertas pelos inspetores do local de prova e acompanhados por agentes da Polícia Federal, ficando as provas dos candidatos que fariam a prova na biblioteca no local e as demais encaminhadas para o prédio Marcos Henriette, no mesmo Campus. Este procedimento foi necessário para agilizar o procedimento evitando atrasos no início das provas”, diz trecho da resposta encaminhada pela UFPR à candidata.

    Por meio da assessoria de imprensa, a universidade afirmou ainda que não foi responsável pela inscrição dos candidatos – ficando a cargo do TJ-PR – e que isso impactou na identificação das reais necessidades especiais de cada candidato.

    A UFPR  considera que a questão não afetou a lisura do concurso público porque tudo ocorreu dentro do campus da universidade.

    Veja a resposta da UFPR na íntegra:- Continue lendo »

  • 06fev

    A farmacêutica Thaisy Payo, 25, venceu o concurso Miss Surda Brasil e vai representar o país no concurso internacional dedicado a deficientes auditivas.

    O concurso, que aconteceu no fim de semana em Fortaleza, Ceará, está na sua segunda edição.

    As 19 candidatas desfilaram em traje típico, gala e de biquíni.

    O concurso é coordenado por surdos e tem equipe formada por deficientes auditivos, alguns ouvintes prestam apoio.

    As duas primeiras colocadas, a segunda foi Laís Gonçalves, 22, de Mato Grosso do Sul, representarão o Brasil em concursos de beleza internacionais: o Miss Deaf, em Praga na República Tcheca, e o Miss Surda Internacional nos Estados Unidos.

    THAISE MISS SURDA

  • 13out

    ITAIPU BINACIONAL/SALA DE IMPRENSA

    No final da tarde desta terça-feira, o dirigível da New Seven Wonders conseguiu decolar e sobrevoar as Cataratas do Iguaçu.

    O espetáculo estava previsto para o começo da manhã, mas, por causa do mau tempo, teve de ser reprogramado.

    Com a autorização do governo argentino, o sobrevoo ganhou o céu da fronteira e mexeu com o imaginário de quem estava nas proximidades.

    A aeronave, de 40 metros de comprimento, decolou de Puerto Iguazú perto das 18h (horário de Brasília).

    O dirigível fez um sobrevoo pelas quedas do Rio Iguaçu e retornou depois de 40 minutos para a base militar da cidade vizinha.

    O presidente da New Seven Wonders, Bernard Weber, acompanhou a cena de um helicóptero ao lado. O voo foi transmitido pelo Canal 12, a tv estatal da província (estado) de Misiones. 

    O concurso promovido pela New Seven Wonders se encerra no próximo dia 11 de novembro.

    Até lá, o público poderá votar de duas maneiras: uma por meio do site votecataratas.com ou enviando uma mensagem de texto para o número 22046 com a palavra Cataratas. O custo da mensagem é de R$ 0,31 mais os impostos.

    Depois do sobrevoo, Weber voltou a declarar que as Cataratas do Iguaçu têm grandes chances de ser uma das Novas Sete Maravilhas da Natureza.

    As Cataratas estão entre as 28 finalistas do concurso. Para chegar até aqui, foi preciso vencer mais de 400 postulantes ao certificado de Nova Maravilha da Natureza.

    Nesta quarta-feira, dia 12, o presidente da fundação encerrou a viagem à região de Foz do Iguaçu com uma visita à Itaipu Binacional.

    Voto por celular

    Segundo Gilmar Piolla, presidente do Fundo Iguaçu, o voto por celular é o diferencial nesta reta de chegada.

    “O Brasil tem 190 milhões de aparelhos, 140 milhões de usuários. Queremos atingir parte deles. O voto por SMS é simples e direto, pode ser feito mais de uma vez e apenas nas    Cataratas”.

    União

    Quando o assunto é eleger as Cataratas, a rivalidade entre argentinos e brasileiros fica mesmo restrita ao campo do futebol.

    Na Argentina, as peças publicitárias ganharam toda a mídia nacional.  Na região de Foz do Iguaçu, os representantes do turismo dos dois países intensificaram as estratégias em prol do atrativo.

    “Essa união pode fazer a diferença no resultado final da eleição”, acredita Weber, que também elogiou a organização da campanha.

    Ações

    Nessa fase final, as ações de marketing para colocar o atrativo no topo incluem inserção de vídeos promocionais na TV Globo Internacional (universo estimado em 3 milhões de brasileiros que moram no exterior) e até um depoimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como garoto-propaganda.

    Tudo para incentivar mais e mais pessoas a votar nas Cataratas.

    “A eleição das Cataratas reforça a divulgação do turismo do Destino Iguaçu, aumenta o número de turistas, traz mais investimentos públicos e privados, gera melhorias na infraestrutura e cria mais empregos”, avalia Gilmar Piolla, presidente do Fundo Iguaçu, e um dos coordenadores do Comitê de Apoio à Candidatura das Cataratas.

    Localizadas no Parque Nacional do Iguaçu, na fronteira do Brasil com a Argentina, as Cataratas devem bater recorde de visitação em 2011.

    Só no lado brasileiro, a expectativa é de que 1 milhão e 400 mil pessoas visitem a atração até o final de dezembro.

    As Cataratas e a Amazônia estão entre as 28 finalistas do concurso.

  • 23set

    ITAIPU/SALA DE IMPRENSA
    A Itaipu Binacional abriu, nesta quarta-feira (22), o processo seletivo 1003/2011, que prevê o preenchimento de 131 vagas – 87 de nível superior (exigência de formação universitária) e outras 44 de nível técnico.

    Desse total, 53 são para admissão e outras 78 para cadastro de reserva. As remunerações variam de R$ 2.212,00 a R$ 6.415,53.

    O processo seletivo será coordenado pela Fundação da Universidade Federal do Paraná para o Desenvolvimento da Ciência, da Tecnologia e da Cultura (Funpar).

    As inscrições vão até as 16 horas do dia 17 de outubro de 2011 e devem ser feitas apenas pela internet, no endereço www.nc.ufpr.br. A taxa de inscrição custa R$ 70 para cargos de nível superior e R$ 50 para nível técnico.

    As provas acontecerão no dia 27 de novembro de 2011, em Foz do Iguaçu e Curitiba.

    Das 87 vagas de nível superior, 22 são para admissão e 65 para cadastro de reserva. São 22 cargos, entre engenheiros, auditores, secretário executivo, médico do trabalho e profissionais para atuar na área de eventos e relações públicas, entre outros.

    Das 44 vagas de nível técnico, 13 são para admissão e 31 para cadastro de reserva. São nove cargos, como técnico de manutenção ambiental, assistente técnico, técnico de enfermagem e técnico de obras, entre outros.

    Saiba mais

    Todas as informações sobre o processo seletivo – descrição das vagas, atribuições, salários, critérios de seleção, conteúdo programático das provas, número de vagas e outros requisitos – podem ser obtidas no edital.

    Para acessá-lo, clique aqui ou copie e cole os endereços:

    http://www.itaipu.gov.br/recursoshumanos/processos-seletivos

    http://www.nc.ufpr.br/concursos_externos/itaipu/2011_2/

    http://www.nc.ufpr.br/concursos_externos/itaipu/2011_2/documentos/edital_1003_itaipu.pdf

« Entradas anteriores   



Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota