Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 27ago

    RENOVA MÍDIA

     

     

    A jornalista Eliane Cantanhêde, do Estadão e da Globo News, não mediu esforços ao criticar Jair Bolsonaro e seus eleitores, enquanto elogiava Geraldo Alckmin.

     

    Ao falar sobre a rivalidade na corrida presidencial em um programa de rádio, Cantanhêde não conseguiu se conter e atacou Bolsonaro por causa das “barbaridades que ele fala”, coisas que “são inadmissíveis para nosotros, mais letrados”, nas palavras da jornalista.

    O que a jornalista esqueceu de — ou não quis — levar em consideração é que Bolsonaro é o candidato mais bem avaliado entre os escolarizados, isto 1 ano antes da prisão do ex-presidente Lula, quando o aparecimento dele nas pesquisas de intenção de voto ainda era por possibilidade de concorrer à presidência e não pra satisfazer a vontade dos jornalistas que não conseguem abandoná-lo.

    Jair Bolsonaro, que é líder nas pesquisas, virou tema da conversa porque Geraldo Alckmin, o “Santo” da Odebrecht, postou um vídeo tentando desconstruir uma suposta ideia de “salvador da pátria” que gira em torno de Bolsonaro.

    “É preciso ter cuidado para, ao tentar desconstruir o Bolsonaro, não jogar ainda mais foco em cima do Bolsonaro, (sic) […] É uma estratégia bastante complexa”.

    Ela continua, falando que Bolsonaro “não tem partido, não tem discurso”, e que o candidato “com as condições mais efetivas, que seria o Alckmin, está patinando, com 7, 8%, nunca chegou aos 10%”.

    Para defender as ditas condições mais efetivas, a jornalista, alegando não estar defendendo o ex-governador de São Paulo, cita todo o currículo dele, destacando um suposto bom governo nas quatro vezes em que esteve à frente do Estado e uma posição de destaque no terceiro maior partido do país — que também é o terceiro mais corrupto.

    Tamanho empenho para defender Geraldo Alckmin não se deve ao excelente currículo, aos olhos da jornalista, que ele possui.

    Na verdade, é um tanto pessoal, mais pessoal até que a própria ideologia de Cantanhêde.

    O fato é que ela é casada com Gilnei Rampazzo, fundador da GW Comunicação, que atuou não só na campanha de figurões do PSDB, mas também de Geraldo Alckmin.



    Publicado por jagostinho @ 13:44



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.