Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

2 Respostas

WP_Cloudy
  • Jean Ouro Disse:

    Traduziu exatamente o que penso. Como sempre mais um texto ímpar.

  • Pedro Disse:

    A questão não é a longevidade, a questão é a carreira terminada. A questão não é o pecado, é o perdão. O perdão é divino e de quebra é terapêutico. A carreira terminada fecha a história e de quebra pode ser longeva. Se a carreira terminou ou não terminou é porque Deus assim o quis. Não existe longevidade, existe eternidade. Para esta temos uma meta que é alcançar a salvação para alcançá-la plenamente. A eternidade é inexorável, ela nos açambarca em cheio antecedendo-nos e sucedendo-nos e permanece para sempre independente se alcançamos ou não a salvação. Os não salvos lamentavelmente terão morte eterna também conhecida como inferno. Morreremos conforme viveremos. Aquela, a longevidade, não passa de uma mera quebra a exclusivo critério dos Céus que, no entanto, respeitam as individualidades daqueles que a inibem em vidas turbulentas. E uma vida turbulenta pode não ter uma culpa própria e nem autoria, tem um protagonismo. É a questão da inconsciência. Pode estar ocorrendo o fenômeno da indução. É por isto que os humanos seremos submetidos a 2 julgamentos o particular e o universal. Um brasileiro que viveu em Cuiabá no Brasil há n anos atrás pode ser também responsável por toda uma vida de um russo que vai viver daqui a n anos nos confins da Sibéria, sendo que ambos viveram como se o outro particularmente nunca tivesse existido. Todos somos corresponsáveis de todos independente de tempo e espaço. Deus nos escapa completamente à compreensão. Não tem jeito, a verdade é a humildade…:)

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.